Rolls-Royce do grupo BMW, começa a construção do maior motor aeronáutico do mundo que combina turbina e engrenagens

Flavia Marinho
por
-
06-04-2021 11:50:31
em Indústria e Construção Civil
turbina - motor - Rolls-Royce - General Electric - enfrenagens - aviação - ultrafan Fábrica de motor de aviação Rolls-Royce

O maior motor aeronáutico com turbina e engrenagem em construção pela Rolls-Royce, vai quebrar o recorde atual fabricado pela General Electric Aviation

Na última segunda-feira (06/04) a subsidiária do grupo alemão BMW, a Rolls-Royce, anunciou que começou a montar o maior motor aeronáutico do mundo, o motor UltraFan, que combina turbina e engrenagens. A britânica tem como meta apresentar o primeiro modelo de demonstração até o fim de 2021, no que espera ser capaz de impulsionar a redução de emissões poluentes.

Leia também

A britânica começa a contruir o maior motor aeronáutico do mundo, visando a alcançar a almejada sustentabilidade na aviação ​​nas próximas décadas. O recorde atual pertence ao GE9X, fabricado pela General Electric Aviation, que foi criado para impulsionar o Boeing 777X.

As turbinas a gás continuarão a ser a base da aviação de longo curso por muitos anos, e a eficiência do UltraFan, que combina turbina e engrenagens, ajudará a melhorar a economia de uma transição da indústria para combustíveis mais sustentáveis, que provavelmente serão mais caros no curto prazo do que o combustível de jato tradicional. O primeiro teste de funcionamento do motor será realizado com combustível de aviação 100% sustentável.

Assista o mais novo projeto da Rolls-Royce: o maior motor aeronáutico do mundo motor, o UltraFan, que combina turbina e engrenagens

Sobre o maior motor aeronáutico do mundo da Rolls-Royce

O primeiro módulo do projeto está em desenvolvimento no Reino Unido. O motor será a base para uma nova família de modelos UltraFan, capaz de propulsionar aviões de pequeno e grande porte, também conhecidos como aeronaves narrowbody (corredor único) e widebody (dois corredores), respectivamente.

Segundo a empresa, o objetivo é de proporcionar uma melhoria de 25% na eficiência em relação ao consumo de combustível em comparação com a primeira geração do motor Trent, também desenvolvido pela Rolls-Royce.

Alguns analistas especulam que o UltraFan, um motor que combina turbina e engrenagens, poderá ser superado por outras tecnologias de baixa emissão de carbono.

Mas a Rolls-Royce tem afirmado que as turbinas movidas a combustíveis fósseis seguirão sendo a pedra fundamental da aviação de longo percursos por muitos anos e que a eficiência do UltraFan vai ajudar na transição para combustíveis mais sustentáveis, que podem ser mais caros no curto prazo que o combustível tradicional de aviação.

Especificações do motor UltraFan, que combina turbina e engrenagens

  • Fan de 140 polegadas (3,56 metros) e diâmetro total de aproximadamente 4 metros.
  • Uma nova arquitetura de núcleo Advance 3, combinada com o sistema de combustão enxuta ALECSys, para oferecer máxima eficiência na queima de combustível e baixas emissões de poluentes.
  • Pás do ventilador de titânio de carbono e um invólucro composto que reduzem o peso em até 680 kg por aeronave.
  • Componentes de composto de matriz cerâmica avançada (CMC) que operam de forma mais eficaz em temperaturas de turbina de alta pressão.
  • Um projeto com engrenagens que oferece potência eficiente para os motores de alto empuxo.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.