Petrobras recorre a terceiros para armazenar excesso de combustível

Flavia Marinho
por
-
05-05-2020 11:16:52
em Petróleo, Óleo e Gás
Petrobras recorre a terceiros para armazenar excesso de combustível Petrobras recorre a terceiros para armazenar excesso de combustível

Petrobras: queda significativa na venda da gasolina e diesel por conta da crise do petróleo gerado pela pandemia, deixa a capacidade de armazenagem da estatal no gargalo. Apesar da crise, as exportações de petróleo da Petrobras vêm se sustentando em elevados patamares atingiu recorde em abril, com a marca de 1 milhão de barris por dia.

Leia também

A fim de garantir o abastecimento de gás de cozinha e também para produzir combustível de navegação, a Petrobras decidiu aumentar a produção nas refinarias deixando os estoques da companhia no limite.

Gasolina e gás de cozinha são produzidos nas mesmas unidades de refino, o que significa que o aumento na produção de um deles amplia também a do outro.

Para evitar problemas de armazenamento, a estatal tem consultado distribuidoras de combustíveis em busca de tanques para guardar provisoriamente sua produção de gasolina. Segundo autoridades, ainda não há problemas para estocar petróleo no Brasil.

Com o isolamento devido a pandemia as vendas de gás de cozinha cresceram 12% em março. A expectativa do setor é que os números de abril venham ainda maiores, já que consideram o mês inteiro de isolamento.

Além da demanda por gás de cozinha, a Petrobras vem sendo beneficiada pela maior procura, no mercado internacional, por combustível de navegação menos poluente em resposta a novas restrições no transporte marítimo que começaram a vigorar em janeiro.

O petróleo do pré-sal produz combustível para navios mais limpo e é valorizado pelo baixo teor de enxofre.

As refinarias da Petrobras chegaram a operar quase à metade da capacidade na primeira quinzena de abril, mas atualmente estão retomando as operações para produzir mais combustível.

Para atrair distribuidoras que ainda tenham tanques disponíveis e queiram aproveitar para guardar produto mais barato, a petrobras tem realização de leilões de gasolina e diesel com descontos.

Segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis, refinarias, terminais e distribuidoras no Brasil têm capacidade de armazenamento de até 137 milhões de barris de combustíveis, o equivalente a 77 dias de produção de derivados em 2019.

Nos Estados Unidos, a falta de espaço para guardar o petróleo levou a cotação do óleo a operar em terreno negativo pela primeira vez na história no dia 20 de abril.

Com medo de não ter onde guardar petróleo, investidores preferiram pagar para não receber os barris. O setor vem recorrendo a navios como alternativa de tancagem, o que fez as ações de empresas de transporte marítimo de petróleo dispararem.

Grande parte da produção do petróleo no Brasil é guardada nos tanques das próprias plataformas – devido às dificuldades para construir dutos ligando os poços em alto-mar ao litoral, a Petrobras é a petroleira global que mais usa unidades conhecidas como navios-plataformas.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe