Equinor prenuncia para início de 2020, mais de 1200 trabalhadores em atividade na Bacia de Campos

1500 vagas de emprego Equinor Bacia de Campos

Serão realizados pela Equinor na bacia de Campos, serviços de manutenção, reparo e modificações importantes para a segurança, desempenho e eficiência do campo.

A norueguesa busca por novos negócios com a cadeia local de fornecedores. A Equinor se estrutura para instalar a nova plataforma de Peregrino, na Bacia de Campos. Por isso, a previsão é de uma grande demanda de mão de obra para atender diferentes tipos de atividades, onde serão realizados serviços de manutenção, reparo e modificações importantes para a segurança, desempenho e eficiência futura do campo, afirmou Rafael Tristão, CEO da empresa no Brasil.

De acordo com Tristão “Além da instalação de flowlines e do hook-up da plataforma C, também ocorrerá um período de alta atividade na unidade de produção, FPSO”. O executivo acrescenta, “Entre janeiro e maio de 2020 é esperado que mais de 1200 trabalhadores estejam simultaneamente envolvidos em diversas atividades”.

Equinor vai executar três grandes projetos até o final da próxima década e que as estratégias de contratação desses empreendimentos “serão decididas ao longo desse período, conforme situação do mercado”, concluiu o executivo.

A petroleira estima investir no Brasil aproximadamente 15 bilhões de dólares até 2030, pretendendo aumentar sua produção de 3 a 5 vezes. Com base em seu portfólio atual  a companhia poderá atingir 300 a 500 mil barris por dia.  Atualmente o único ativo operado pela Equinor Brasil é o campo de Peregrino.

Em 2020, a petroleira focará em iniciar as operações da segunda fase de Peregrino, com a instalação da terceira plataforma. Mais a diante, a companhia vai se empenhar para começar a operar no campo de Carcará no pré-sal, em 2023/2024.

Equinor espera um aumento significativo no próximo ano, nas atividades do campo de Peregrino com a instalação da terceira plataforma no campo, que aumentará a capacidade de produção do ativo. Além da instalação de flowlines e do hook-up da plataforma C, que também ocorrerá no período de alta atividade na unidade de produção, FPSO.

Hoje quase 90% dos produtos e serviços adquiridos pela Equinor Brasil são de origem nacional ou de fornecedores estabelecidos no país, e o relacionamento com a cadeia fornecedora tem sido positivo.

A empresa espera executar três grandes projetos até o final da próxima década. As estratégias de contratação desses projetos serão decididas ao longo desse período, conforme situação do mercado, onde as condições de conteúdo local e especificidades de cada projeto, assim como condições comerciais, padronização, simplificação e sinergias com o portfólio da empresa ditarão as decisões a serem tomadas.

A empresa continuará avaliando o mercado no sentido de buscar a melhor alternativa para os projetos do seu portfólio, visando sempre segurança, alto valor e eficiência energética.

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.