Em desespero, a população da Venezuela rouba petróleo para produzir sua própria gasolina

Flavia Marinho
por
-
20-11-2020 17:35:10
em Petróleo, Óleo e Gás
Em desespero, a população da Venezuela rouba petróleo para produzir sua própria gasolina Caos na Venezuela: colapso econômico no país e escassez por combustível faz venezuelanos roubarem petróleo para produzirem sua própria gasolina

Caos na Venezuela: colapso econômico no país e escassez por combustível faz venezuelanos roubarem petróleo para produzirem sua própria gasolina

Venezuela enfrenta caos econômico e a escassez pela gasolina na maior reserva de petróleo do mundo, gera desespero na população que rouba petróleo de campos hibernados que pertencem à estatal PDVSA para fabricar sua a própria gasolina. Navio petroleiro iraniano carregado de gasolina, rumo à Venezuela, “fura” barreira americana no Mar do Caribe

Leia também

A escassez na maior reserva de petróleo do mundo, que batia a marca de 1,2 milhão de bpd antes da pressão de sanções impostas pelos Estados Unidos (aplicadas em janeiro de 2019 para forçar a saída o presidente Nicolás), produziu penas 397 mil bpd em setembro, o menor nível desde a década de 1930, forçando a população a aguardar em filas quilométricas nos postos de combustíveis.

Diante a falta pela gasolina na Venezuela a cadeia de oferta da chamada “gasolina artesanal” em campos de petróleo como o de La Concepción, no Estado de Zulia, que produz mais de 12 mil bpd de petróleo “light” de alta qualidade há 15 anos ganhou força no país.

Apesar do petróleo roubado não ser demasiadamente significativa, a ação retrata o caos econômico que o país está enfrentando, onde a PDVSA não consegue suprir a população local com gasolina.

Agora, pequenos tubos se projetam de buracos feitos em dutos construídos para transportar petróleo de La Concepción para tanques e unidades de exportação. Os tubos levam o petróleo para refinarias primitivas nos quintais de uma cidade vizinha.

Empregados da petroleira venezuelana, que recebem apenas alguns dólares por mês, aceitam pequenos subornos para fechar os olhos para os furtos, disse um trabalhador da PDVSA

As forças de segurança da PDVSA mal se preocupam em proteger as instalações inativas, um padrão replicado em toda a Venezuela, onde o roubo de equipamentos de campos de petróleo se tornou comum durante o colapso econômico do país.

“É óbvio que as pessoas estão roubando petróleo, que é a única fonte de riqueza que temos”, disse o trabalhador.

A PDVSA não se pronunciou. Um ex-executivo da companhia estimou que menos de 1.000 bpd sejam roubados, ou menos de 1% da produção total.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.