R$1 bilhão em investimentos serão aplicados para financiar o aumento da frota de ônibus elétricos em SP

Valdemar Medeiros
por
-
12-12-2020 09:13:04
em Logística e Transporte
investimentos - ônibus elétrico - SP Ônibus elétrico circulando

Ônibus elétricos em SP receberão mais de 1 bilhão de reais em investimentos

Nessa quinta-feira (10), foi anunciada uma aliança entre 17 investidores e fabricantes que visa inserir cerca de R$ 1 bilhão em investimentos, no financiamento de aumento da frota de ônibus elétricos, em quatro cidades da américa latina, sendo elas: São Paulo – SP, Medellín (Colômbia), Santiago (Chile), e Cidade do México. Os investimentos na frota de ônibus elétricos, visa a permissão de circulação de mais de 3mil desses veículos.

Leia também

Segundo a aliança, toda a América Latina já possui ônibus elétricos em circulação os investimentos potencializarão esse setor

Segundo a aliança que propôs os investimentos, em toda a América Latina, já possui cerca de 1.962 ônibus em circulação – significa que, os investimentos nesse setor aumentarão em até 150% no número desses ônibus elétricos.

A aliança Zebra (Zero Emission Bus Rapid – deployment Accelerator, ou acelerador de implantação de ônibus com emissão zero) tem entre seus investidores o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) a Enel (que controla a Eletropaulo) e a EDP Brasil (outra holding do setor de veículos elétricos), além de fabricantes como a BYD, Eletra e Foton.

São Paulo – SP tem 1,5% de toda a frota de ônibus elétricos em circulação na cidade

Só em São Paulo – SP, são 217 ônibus elétricos em circulação, isso equivale a 1,5% de toda a frota, que evitam a emissão de mais de 25mil toneladas de CO2 ao ano. Em SP capital, cerca de 61% das emissões de gases que provocam o efeito estufa vem do transporte público, que são ônibus com motor a diesel.

No Chile, mais precisamente em Santiago, se tem a maior frota de ônibus elétricos, com mais de 770 ônibus, com zero emissão de gases. Os investimentos em tal ramo prometem veículos com menos poluentes em até 12 meses, e que seja possível coloca-los em circulação em até 18 meses.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.