Petrobras destinará R$ 300 milhões para a criação de programa social para famílias sem condições de comprar gás de cozinha

Valdemar Medeiros
por
-
01-10-2021 17:19:58
em Economia, Negócios e Política
Petrobras - gás de cozinha - programa social Botijões de gás – créditos: Pedro Ventura/agencia brasilia/Divulgação

Após vários reajustes no gás de cozinha, a Petrobras investirá R$ 300 milhões em um programa social que auxiliará famílias de baixa renda a comprarem o produto.

A Petrobras está direcionando R$ 300 milhões para o desenvolvimento de um novo programa social de apoio às famílias de baixa renda e em situação de vulnerabilidade para que elas tenham acesso ao gás de cozinha. O modelo segue o que o atual presidente da estatal, Joaquim Silva e Luna, fez com as comunidades paranaenses do entorno da Itaipu Binacional.

Leia também

Programa social da Petrobras está em fase final de estudos

O programa social foi encampado e aprovado pelo Conselho de Administração da Companhia em uma reunião realizada na quarta-feira (29). Em comunicado a Petrobras afirma que a iniciativa com o gás de cozinha tem como missão ampliar a atuação social com um alinhamento maior ao praticado por outros players do mercado e se justifica pelos impactos gerados durante a pandemia do Covid-19.

O modelo do programa social da Petrobras já está na fase final dos estudos, incluindo uma das partes mais cruciais do programa, a definição do critério de escolha das famílias em situação de vulnerabilidade que receberão o Gás de cozinha, e acordos no setor que possam expandir o valor a ser investido e somar esforços.

Com a criação do programa, a Petrobras demonstra seu compromisso com o desenvolvimento da sociedade, particularmente das comunidades em sua área de influência.

De acordo com o presidente da Petrobras, a estatal é uma empresa responsável socialmente e comprometida com a melhoria e o desenvolvimento da qualidade de vida das famílias, especialmente das mais vulneráveis. A pandemia e todos os seus impactos trouxeram vários empasses para todos, principalmente para as famílias de baixa renda e isso faz com que a Petrobras entre em ação contribuindo ainda mais com o povo brasileiro.

Gás de cozinha chega a mais de R$ 100

O Gás de cozinha sofreu um novo aumento em agosto e segundo o Sindvargas, o reajuste não foi realizado pela Petrobras, mas sim pelas distribuidoras. O aumento foi de 7% e serviu para cobrir as altas de custos que ocorreram em decorrência do reajuste salarial dos funcionários e à inflação.

De acordo com o sindicato, o compromisso é manter seu serviço, prezando pela qualidade, garantia e segurança dos consumidores, ou seja, não há como absorver qualquer tipo de reajustes futuros.

Na região Norte-Nordeste, o produto já está sendo vendido com um grande aumento de preço, ficando na casa dos R$ 100. Em cidades de outras regiões do país, se faz necessário que os consumidores desembolsem R$ 113 reais para ter um botijão de gás. Várias famílias tem recorrido à lenha e carvão para prepararem a alimentação diária.

Governos buscam zerar o ICMS

Em setembro, o governo de Roraima encaminhou à Assembleia Legislativa do Estado, um PL que busca reduzir o ICMS sobre o gás de cozinha. Atualmente o imposto está em 17% e com o PL, será reduzido para 12%, fazendo com que o produto seja inserido na Cesta Básica. Outros governos também planejam diminuir o Imposto, como é o caso do Espírito Santo.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe