MInfra assina quatro contratos para exploração de Terminais de Uso Privado (TUPs) no estado do Pará

Valdemar Medeiros
por
-
12-02-2021 08:05:58
em Economia, Negócios e Política
Minfra - Terminais - Pará

Contêineres

MInfra assina novos contratos de exploração em terminais no Pará

Em dois anos, o MInfra assinou 78 contratos de adesão com empresas, que representam R$ 6 bi em investimentos nos terminais do Pará. Novos investimentos na região Norte do país com a assinatura de quatro novos contratos de adesão para exploração de Terminais de Uso Privado (TUPs) no estado do Pará. São eles: Petróleo Sabbá, Louis Dreyfus, Cargill e Administradora de Bens de Infraestrutura (ABI). Juntos, os terminais receberão investimentos de R$ 616,5 milhões para movimentação de cargas variadas, como grãos e combustíveis.

ANÚNCIO

Leia também

A assinatura dos contratos ocorreu nessa quarta-feira (10) pelo Ministério da Infraestrutura (MInfra), por meio da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários.

Ministro do MInfra destaca a importância dos investimentos nos terminais do Pará

O ministro da Infraestrutura (MInfra), Tarcísio de Freitas, destacou a importância do investimento na região Norte do país. “Esse interesse em empreender naquela região, principalmente com terminais portuários, mostra que estamos no caminho correto”, ressaltou. “São investimentos importantes para logística e investimentos importantes para vários pais de família que vão ser empregados agora, a partir do momento em que essa jornada começar a tomar corpo”, acrescentou. Com os novos contratos, a expectativa do Governo é ampliar ainda mais a movimentação de granéis sólidos e líquidos.

Segundo a pasta, em dois anos, o Governo Federal assinou 78 contratos de adesão com empresas, que representam R$ 6 bilhões em investimentos no modal.

Terminais

Os terminais Cargill e Louis Dreyfus ficam na rota de escoamento de exportação de granéis agrícolas pelo Arco Norte e são responsáveis pela movimentação de granéis sólidos, principalmente vegetais.

Segundo dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), de janeiro a agosto do ano passado, cerca de 34% da soja vendida ao mercado externo foi embarcada pelos portos do Arco Norte.

Os outros dois terminais, Petróleo Sabbá e ABI, têm como áreas de influência as cidades de Itaituba e Santarém. Nos locais, serão movimentados granéis líquidos combustíveis, que se destinam ao armazenamento, distribuição e ao abastecimento regional de combustíveis.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.