Início Gás de cozinha com desconto de R$ 50 será vendido em município do Espírito Santo neste domingo (19)

Gás de cozinha com desconto de R$ 50 será vendido em município do Espírito Santo neste domingo (19)

19 de junho de 2022 às 09:41
Compartilhe
Siga-nos no Google News
gás de cozinha - GLP - botijão de gás - Espirito Santo -
Botijão de gás – Foto: Agência Brasil

Iniciativa no Espírito Santo visa comercializar o gás de cozinha com desconto de R$ 50 para 50 pessoas. O objetivo é criticar a atual política de venda de Gás GLP e outros combustíveis.

Aqueles que pretendem comprar gás de cozinha com um desconto de R$ 50 terão uma oportunidade neste domingo (19). Uma ação do Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro/ES) está com o objetivo de sortear 50 cupons de desconto no bairro Jesus de Nazareth, situado em Vitória. O projeto faz parte da Caravana dos Petroleiros, que já passou por Cariacica e São Mateus. A atividade de redução do Gás GLP será feita no Instituto Mãos na Massa, que está situado na Rua Helena Muller, n.º 131, a partir das 9 horas.

Iniciativa do desconto no gás de cozinha também trará atividades recreativas

Além de criticar a atual política do preço dos combustíveis utilizada pelo Governo Federal, a iniciativa de desconto do Gás GLP no Espírito Santo tem como intuito demonstrar o quanto a venda das unidades da Petrobras pode gerar desemprego, queda nos investimentos e redução de arrecadação para os municípios, incluindo os fortes problemas econômicos e ambientais para as regiões afetadas.

Artigos recomendados

Ao lado do sorteio dos cupons, serão oferecidas atividades de recreação para a comunidade. A iniciativa de desconto no gás de cozinha no Espírito Santo ainda divulgará estudos e pesquisas de instituições, como Ineep, Dieese e Ufes, ligadas aos resultados que as vendas das unidades da Petrobrás podem causar na população.

A campanha no Espírito Santo também denuncia a política de preços utilizada pelo Governo Federal, tendo em vista que o PPI favorece apenas os acionistas de outros países, enquanto o povo brasileiro paga a conta, com os constantes aumentos nos valores dos combustíveis como o gás GLP, da gasolina e do diesel.

Gás de cozinha sobe 324% após PPI

Dados de um novo estudo da Federação Única dos Petroleiros (FUP), que tem como base os preços oficiais dos principais combustíveis consumidos no Brasil, mostra o impacto da nova política de preços da Petrobras, adotada após a Lava Jato e o golpe de 2016.

A nova política é chamada de Preço de Paridade de Importação (PPI), responsável por corrigir os preços dos derivados de acordo com as cotações internacionais. Desde que foi implementado, em outubro de 2016, até os dias atuais, junho de 2022, o preço do gás de cozinha acumula alta de 324%.

Neste mesmo intervalo, o salário mínimo subiu 37,7% e o principal medidor de inflação, o IPCA, subiu 35%. O custo do gás de cozinha impacta diretamente no orçamento doméstico de grande parte das famílias do Brasil, que o utilizam para o preparo de seus alimentos. O impacto é muito maior, principalmente, nas famílias mais pobres.

Novas tecnologias podem ajudar a conter alta do gás de cozinha

Com as elevações de preços do Gás GLP, diversas iniciativas surgem para conter esses impactos. Uma delas é a pesquisa de uma estudante da UESB, cujo objetivo é gerar biogás a partir das cascas da mandioca.

Segundo a autora do estudo, o objetivo é mitigar os impactos, tendo em vista que os reajustes no valor do gás de cozinha geram impactos no orçamento doméstico de aproximadamente 98% das famílias do país. De março de 2020 até este ano, já foram realizados 17 reajustes, um após o outro.

Outra iniciativa vem de pesquisadores do Rio Grande do Norte (UFRN), que desenvolveram um fogão movido à energia solar, uma fonte gratuita e renovada a cada dia. Esta é uma ótima opção para desviar da crise e superar o momento de adversidades. Além de não utilizar o gás GLP, o fogão é composto por materiais descartados ou de baixo custo, como sucatas e espelhos.

Relacionados
Mais recentes