Comperj se aproximando: Brasília acabou de liberar US$ 3,2 bilhões para o início das obras

O dinheiro para as obras do Comperj já está no caixa da Petrobras e deputado federal disse que as obras sairão até o fim de 2017 oficialmente

O deputado Federal Altineu Côrtes visitou o Comperj em Itaboraí-RJ na semana passada após requerimento de Brasília. Ele também é integrante da Comissão do Minas e Energia da Câmara Federal. Segundo Cortês, o governo liberou cerca de US$3,2 bilhões( na cotação de hoje seriam R$10 bilhões) para o empreendimento e já foi depositado na conta da estatal para início em 2018. Ele ainda garante que pelo menos 6 mil empregos diretos serão gerados com esse injeção em valor líquido no projeto.

A reunião aconteceu no último dia 28 com prefeitos de todas as localidades, representantes da Petrobras entre outras pessoas ligadas ao legislativo  desses municípios. Cortês disse que a visita teve como objetivo avaliar as condições da obra, ouvir as demandas de cada cidade envolvida, ele disse que ficou bastante satisfeito e que o esforço valeu a pena.

Perguntado sobre a real a real perspectiva de início das obras ele disse no momento as obras se encontram em dois estágios distintos:

Estágio 1

É a liberação do dinheiro do Governo Federal para o início das obras, que processará 19 milhões m³ de gás diariamente e que representará 21% de tudo que é produzido no Brasil. Ele ainda acrescenta que esta obra sairá até o final de 2017.

Estágio 2

É a proposta de uma multinacional chinesa, que está disponibilizando US$5 bilhões na Petrobras para investimentos. Esse valor não é todo para o Comperj, ela também quer injetar parte desse dinheiro no Porto do Açú, que fica localizado no município de São João da Barra-RJ.( Clique aqui para ver aonde ele quer aplicar o dinheiro). Mas parte desse valor que ela qur investir, ela deseja finalizar as obras da UPGN, o que irá potencializar ainda mais a geração de empregos em Itaboraí.

Ele lembra o quanto é colossal e o que justifica este investimento: ” Há 300 km de gasodutos vindos da Bacias de Santos em unidades offsore, sendo que a grande parte vem submerso em nossas mares e vai gerar 3 milhões de m³ a mais do que o principal polo petroquímico atual em operação no país. Em outras palavras, essas obras levarão a indústria do petróleo ao próximo nível.”

Prioridade

Altineu Côrtes disse também que deseja que a mão de obra seja local, dos municípios que fazem parte do Conlest, mas para isso, é necessário que as profissionais busquem qualificação para que o projeto consiga dar prioridade  a essas pessoas. Fonte: O São Gonçalo

Baixem o nosso aplicativo para Android, notícias e vagas de empregos na palma da mão com atualizações diárias, sempre focado em processos seletivos reais e com fontes de alta credibilidade. O app é leve e economiza muitos dados móveis, já que a maioria de nossos leitores acessam as nossas matérias em dispositivos móveis. Temos catalogo de produtos, cursos relacionados, empresas que estão contratando, dicas, vídeos e interação entre os usuários. BAIXEM AGORA NA PlayStore CLICANDO AQUI.
The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior

19 comentários em “Comperj se aproximando: Brasília acabou de liberar US$ 3,2 bilhões para o início das obras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.