Assim como ocorreu com Ecosport, Ford Ka e Ka Sedan, Ford Edge deixa de ser vendido nas concessionárias brasileiras

Ford - multinacional - concessionarias - Ecosport-Ford -Ka-Sedan - Ford-Edge Modelo ficará de fora do Brasil – Foto: Reprodução/Ford

Assim como o Ecosport, Ford Ka e Ka Sedan saíram de linha, chegou a vez de se despedir do Ford Edge que, segundo a multinacional Ford, não será mais vendido nas concessionárias do país

Após parar a fabricação de alguns veículos no Brasil e retirar das concessionárias o Ecosport, Ford Ka e Ka Sedan, a multinacional Ford tira mais um veículo de linha. Agora é a vez do SUV Ford Edge, que era vendido até então em sua única versão esportiva ST. O veículo se despede do Brasil após dois anos e meio de vendas não tão surpreendentes. Em nota, a multinacional afirma que a descontinuação do Ford Edge é resultado do foco na competitividade do portfólio de produtos da empresa. A crise global de semicondutores também contribuiu, antecipando essa decisão.

Leia também

Ford Edge desaparece das concessionárias brasileiras

O SUV, construído sobre a plataforma do Fusion que também parou de ser vendido no Brasil, desapareceu do site da multinacional. Além disso, colaboradores da multinacional afirmam que não vendem o modelo há meses e não há ao menos previsão de chegar um novo lote de Oakville, no Canadá, onde o Ford Edge é produzido.

A segunda geração do modelo, que foi retirado de linha assim como o Ecosport, Ford Ka e Ka Sedan, chegou ao país há quase três anos. Na época, estava no valor de R$ 300 mil, bem próximo aos R$ 315 mil oferecidos pelo Mustang GT.

O veiculo custava R$ 100 mil a mais do que o seu modelo antecessor. Na última vez que figurou na tabela da multinacional, o modelo esportivo custava R$ 351.950, valor próximo de um BMW X3.

Veiculo de grande porte era capaz de atingir 0 a 100 km/h em apenas 6,7 segundos

Para justificar o valor do carro que foi retirado das concessionárias assim como o Ecosport, Ford Ka e Ka Sedan, a Ford apresentou a sigla ST em 2018. Com o V6 2.7 EcoBoost com um torque de 54,4 kgfm e 335 cavalos de potência, que faziam o utilitário esportivo ir de 0 a 100 km/h em apenas 6,7 segundos, embora pese mais de duas toneladas.

Além dessa motorização, Ford Edge ainda possuía a transmissão automática de oito marchas com comando rotativo no console. Grande não era apenas seu tamanho, mas também sua lista de equipamentos.

O modelo que saiu de linha assim como o Ecosport, Ford Ka e Ka Sedan possuía rodas de liga-leve de 21 polegadas, quatro telas, uma para o painel de instrumentos, outra para a central multimídia e outras duas para os passageiros de trás. Além disso, havia carregador por indução, câmera 180º dianteira e alto-falantes da Bang & Olufsen e pacote de segurança semiautônoma Ford Co-Pilot.

Ford Edge fica abaixo da expectativa e Ford remove veiculo das concessionárias brasileiras

Sendo assim, o Edge sai das concessionárias brasileiras como um grande concorrente de SUVs premium e de luxo no mercado de automóveis, porém não conseguiu agradar completamente os consumidores brasileiros.

De acordo com levantamentos da Fenabrave, desde o final de 2018 até os dias atuais o modelo não apareceu entre os 40 mais vendidos dentre todos os utilitários.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe