Após fechar acordo com a Heineken para produzir e distribuir bebidas alcoólicas, Coca Cola compra a engarrafadora brasileira CVI Refrigerantes por 100 milhões de euros e disputa deve acirrar com a gigante Ambev

Flavia Marinho
por
-
20-12-2021 09:31:03
em Indústria e Construção Civil
Ambev - Coca Cola - Heineken - bebidas alcóolicas Coca Cola




Inicia disputa entre as gigantes Coca Cola e Heineken com a Ambev – as maiores produtoras de bebidas alcóolicas e não alcóolicas do mundo

Após fechar acordo com a Heineken para produzir e distribuir bebidas alcoólicas, a Coca-Cola Femsa, uma das maiores engarrafadoras da América Latina, comprou a engarrafadora brasileira CVI Refrigerantes, uma operação que lhe permitirá controlar 52% do volume total do Sistema Coca-Cola no Brasil. Negócio ocorreu meses depois do acordo com a Heineken para remodelar sua rede de distribuição que, segundo analistas, colocou a multinacional Ambev, a maior empresa de bebidas do mundo, em saia justa.

Leia também

“O acordo, avaliado em R$632,5 milhões (aproximadamente US$111 milhões), considera operações de engarrafamento e distribuição no Rio Grande do Sul com capacidade de 30,9 milhões de unidades de caixas, não incluindo cerveja”, disse a Coca-Cola Femsa em um comunicado.

Esta transação “representa um passo adicional em nossa estratégia para continuar explorando oportunidades lucrativas de crescimento inorgânico”, disse John Santa Maria, CEO da Coca-Cola Femsa.

O acordo ainda está sujeito à aprovação das autoridades e ao cumprimento das condições usuais no encerramento.

A aquisição foi considerada “muito discreta” por Marco Antonio Montañez, analista da Vector em uma nota sobre o anúncio, uma vez que representa menos de 1% dos volumes consolidados da Coca-Cola Femsa.

“Embora este seja mais um passo para consolidar o sistema de engarrafamento da Coca-Cola no Brasil, vemos um efeito neutro na avaliação e no preço das ações de curto prazo na estação”, escreveu Montañez na nota.

Brasil representou, em 2020, 26% dos volumes totais da Coca-Cola

O mercado brasileiro representou 26% dos volumes totais da Coca-Cola Femsa em 2020, de acordo com seu relatório anual.

Este é o terceiro movimento da Coca-Cola Femsa no Brasil nos últimos seis meses, em meio a uma estratégia para expandir suas capacidades e portfólio de distribuição, depois de renovar sua estrutura de cooperação com a The Coca-Cola Company e estabelecer um novo acordo de distribuição com a Heineken no Brasil.

Recentemente, entrou em vigor o acordo renovado entre a Coca-Cola Femsa e a Heineken para a distribuição de produtos cervejeiros no Brasil, o que encerrou uma disputa entre as empresas relacionada a acordos de distribuição anteriores.

O acordo, no qual a Coca-Cola Company também participa, permite que o Sistema Coca-Cola no Brasil produza e distribua bebidas alcoólicas e outras cervejas em certa proporção ao portfólio da Heineken. A Heineken poderá explorar novas oportunidades no segmento de bebidas alcoólicas.

Inicia disputa entre as gigantes produtoras de bebidas Coca Cola e Ambev no mercado brasileiro!

Coca Cola, a gigante do mercado de bebidas não alcoólicas, decidiu se inserir no mercado de cerveja e comprou a famosa cervejaria produtora de cervejas premium Therezópolis. Além disso, também estabeleceu um acordo com a cervejaria Estrella Galicia para distribuir seus produtos no país. A notícia agitou o mercado e, segundo especialistas, a disputa entre Coca Cola e Ambev vai se acirrar!

A Coca-Cola FEMSA e a Andina — donas de mais da metade do volume de Coca-Cola no Brasil — usarão a Therezópolis para se posicionar novamente no mercado de cervejas.

A transação inicia uma disputa entre as gigantes produtoras de bebidas Coca Cola e Ambev no mercado brasileiro, hoje dividido entre Ambev, Heineken e Petrópolis, e marca a primeira vez que a Coca-Cola Company autoriza fabricantes a adquirir uma marca de cerveja.

Therezópolis possui 8 rótulos de cervejas premium como a Gold, Rubine e Ebenholz. A empresa foi fundada em 1912 com sede na cidade de Teresópolis, no Rio de Janeiro, e foi reaberta em 2016, após fechar em 1922. A cervejaria é uma marca premium artesanal com um market share pequeno e alta percepção de valor: uma garrafa custa R$ 12,90 no varejo.

Para analistas, acordo significa mais competição entre as gigantes Ambev, Coca Cola e Heineken

Na visão dos analistas, as vantagens competitivas da Ambev diminuiriam com o acerto. 

Não há dúvidas de que a concorrência deve aumentar com o Grupo Heineken mais bem resolvido em sua cadeia de distribuição. 

Sobre o aumento da concorrência, a Ambev acha que ainda é cedo para tecer comentários. “Sob a nossa ótica, o mercado brasileiro sempre foi competitivo. Isso foi anunciado ontem e ainda é cedo para dizer os impactos. Preferimos olhar para o que a gente controla. Nossa rede de distribuição tem operado muito bem. É uma máquina bem azeitada criada ao longo de décadas”, afirmou ao Estadão/Broadcast Lucas Lira, diretor financeiro da empresa.

Coca Cola oferece muitas vagas de emprego de nível fundamental, médio, técnico e superior

A gigante global de bebidas não alcoólicas Coca Cola iniciou a semana convocando profissionais de ensino fundamental, médio, técnico e superior, para muitas vagas de emprego em suas fábricas e centros de distribuição espalhados em SP, MG, SC e mais estados brasieiros. Há vagas para motoristas, técnicos, engenheiros e mais. Veja a seguir todos os cargos convocados e como cadastrar o seu currículo.

Os interessados em concorrer às vagas de emprego na Coca Cola, a multinacional maior produtora de bebidas não alcoólicas do Brasil, devem clicar no cargo desejado acima ou enviar o currículo neste link. Boa sorte!

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.