UFSM consegue investimento para a implementação de mais duas usinas de energia solar

Valdemar Medeiros
por
-
14-03-2021 10:50:05
em Energia Renovável
UFSM - energia solar - usina Painéis de energia solar – Fonte: Reprodução Google

Duas novas usinas de energia solar devem ser implantadas ainda este ano na UFSM

Com ajuda de uma parcela no valor de R$ 1,5 milhão do Ministério da Educação (MEC), a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) conseguiu investimentos para a realização de mais duas usinas de energia solar, uma no campo sede, em Santa Maria, e outra em Cachoeira do Sul. A segunda parcela, no mesmo valor, é proveniente de recursos próprios

Leia também

Nova usina de energia solar na UFSM

Em Santa Maria, a usina de energia solar da UFSM será implantada no Centro de Eventos, ao lado do Pavilhão Polivalente, com 5.852 m². A sede já possuía uma usina antes com 100 kW de potência. Em Cachoeira do Sul será a primeira, ambas com 400 kW de potência.

A empresa por trás da execução desse projeto, é a Ownergy Soluções e Instalações Ecoeficientes, uma empresa mineira que já entregou usinas em outras universidades Federais, por exemplo, a Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS).

Recuperação de investimentos pode chegar me menos de 03 anos

O professor Lucas Bellinaso, coordenador do projeto do campus sede, que está sendo realizado através da Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência (Fatec), comentou:

“A usina de energia solar da UFSM contará com uma estação de medição de temperatura e irradiância, e os dados da usina serão integrados ao supervisório energético da UFSM. Já foram instalados medidores em todos os prédios. Todos estão sendo monitorados no sistema supervisório energético da universidade”.

O projeto anterior em Santa Maria foi submetido por professores da Pós-Graduação em Engenharia Elétrica da UFSM por meio de edital da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que destina parte de seus recursos para o investimento em pesquisa. O projeto também visava um sistema de eficiência energética, incluindo troca de lâmpadas em salas de aula e iluminação pública.

O prazo estimado para que seja recuperado todo o investimento é de três a quatro anos, tendo como base que a nova usina do campus sede irá produzir uma economia de até R$ 40 mil por mês.

As licitações para as novas usinas foram feitas no ano passado, as vistorias já foram realizadas e a previsão para a conclusão das instalações é para outubro de 2021, com início do funcionamento imediato.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.