PROSUB – ICN faz transferência da seção 2A do Toneleiro para o estaleiro de construção naval

Valdemar Medeiros
por
-
21-10-2020 11:03:38
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
PROSUB – ICN - construção naval Seção 2A do Submarino POSUB

Mais um importante passo para a construção do Tonelero do PROSUB será realizado pela Itaguaí Construções Navais (ICN). A empresa se organiza para a transferência da seção 2A do submarino, da fábrica para o estaleiro de construção naval.  

No último dia 16 de outubro, seguindo o cronograma de construção naval dos submarinos do PROSUB, o ICN transferiu da UFEM para o estaleiro de construção, a seção S2A do submarino Tonelero. O PROSUB continua caminhando e em breve teremos o primeiro submarino, o Riachuelo, sendo entregue ao setor operativo.

Leia também

Percurso de andamento da Seção 2A do toneleiro Prosub

Durante o percurso, todos os acessos à Ilha da Madeira serão interditados sob supervisão dos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e Polícia Militar (PM), que irão liberar as vias assim que a seção percorrer o breve deslocamento.  

Este foi mais um importante avanço operacional na escala construtiva da embarcação PROSUB. Também aponta a maturidade na transferência de tecnologia absorvida pela ICN, visto que sua fabricação é realizada 100% com mão de obra brasileira, confirmando autonomia à Marinha do Brasil na fabricação dos submarinos da Classe Riachuelo, comprovando cada vez mais a eficiência da construção naval brasileira.

Outros submarinos em parceria da ICN e PROSUB  

A ICN vem dando passos largos na construção naval dos submarinos para a Marinha do Brasil. Recentemente, foi realizado o embarque dos 360 elementos de baterias no submarino S41 Humaitá.

Em uma delicada e complexa operação, a equipe do Estaleiro de Construção (ESC) concluiu a missão, que exigiu grande concentração e comprometimento na ativação e manuseio dos elementos.  

O primeiro passo foi a energização das baterias nas oficinas de ativação. Em seguida, os elementos foram transportados até o ESC, onde foram içados por uma ponte rolante até o interior da embarcação. Por último, a equipe de elétrica tem a missão de conectar os barramentos nos elementos de baterias para permitir a realização de carga a bordo.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe