Estaleiro ICN, em Itaguaí, recebe a primeira seção do segundo submarino do Prosub

Itaguaí

Primeira seção do segundo submarino convencional do Prosub deixa oficina de fabricação e vai para o estaleiro também em Itaguaí, Rio de Janeiro

Foi realizada, com sucesso, na manhã da última quinta-feira (25/04), a transferência da primeira seção do submarino Humaitá (S-BR2), o segundo submarino do PROSUB (Programa de desenvolvimento de Submarinos) da Marinha brasileira.
A primeira seção do submarino Humaitá saiu da Unidade de Fabricação de Estruturas Metálicas (UFEM) e seguiu para o Estaleiro de Construção, a ICN, ambas em Itaguaí-RJ.

Na ICN, a estrutura receberá a instalação de sensores e equipamentos e será feita todos os serviços de união às outras seções que devem ficar prontas e também transferidas até o final de junho deste ano.
O planejamento é que mais quatro seções sejam transferidas para a montagem completa do casco da embarcação no estaleiro em Itaguaí.

O PROSUB

O PROSUB prevê a construção de quatro submarinos de propulsão convencional (Diesel-elétrico) e um de propulsão Nuclear, o primeiro a ser fabricado deste tipo, no Brasil.
O humaitá é o segundo dos quatro e deverá estar pronto até o final do ano de 2022.

O primeiro submarino do programa foi lançado ao mar em 14 de dezembro do ano passado e foi batizado de Riachuelo (S40) e a previsão de sua prova de mar é para este ano.
A prova de mar do Humaitá (S-41) está previsto para 2020, o Tonelero (S42) em 2021 e o Angostura (S43) em 2022.

O último submarino a ficar pronto será o (SN-BR) que será batizado de “Álvaro Alberto”, em homenagem ao Almirante Brasileiro que foi o pioneiro no uso da tecnologia nuclear no País.
A central Nuclear brasileira onde ficam localizadas as usinas de Angra 1,2 e 3, situadas na cidade de Angra dos Reis, ao sul do estado do Rio de janeiro, também recebeu este nome em homenagem ao Almirante.

O Programa Prosub comprende 4 submarinos convencionais S-BR e 1 Nuclear SN-BR

Você viu que até 2025 encomendas da construção naval serão dominadas por navios movidos á gás ? Acesse aqui a matéria !

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)