Possível gigante do setor de geração de energia pode estar a caminho – Eneva propõe fusão com AES Tietê podendo movimentar R$ 6,6 bilhões

eneva, AES Tietê, fusão, geração de energia, energia, negócios




Operação que poderá movimentar R$ 6,6 bilhões e dar vida a uma nova gigante do setor de geração de energia, a Eneva propõe fusão com a AES Tietê

A Eneva, empresa privada de geração de energia com expertise em E&P e acesso a gás onshore, propôs ontem (02) a AES Tietê, fusão entre as duas empresas. Tal anunciado poderá movimentar cerca de 6,6 bilhões de reais e dar vida a uma nova gigante do setor de geração de energia.

Veja também:

A proposta foi encaminhada ao Conselho de Administração da AES Tietê, que terá prazo de 60 dias para se posicionar. A operação tem por característica a sua capacidade instalada, no total de 6,4 GW até o ano de 2024.

De acordo com o diretor-presidente da Eneva, Pedro Zinner, “As duas empresas têm portfólios complementares. A combinação dos ativos da Eneva com os da AES Tietê resultaria em uma plataforma diversificada e equilibrada de ativos essenciais para atender ao crescimento e à demanda de energia no Brasil. A empresa combinada somaria todas as competências necessárias para o desenvolvimento de novos projetos competitivos que atendam ao mercado”.

Com a posição fusão, a depender da solicitada, trará ao mercado uma nova empresa bem diversificada: 43% térmica, 41% hidrelétrica, 11% eólica e 5% solar. A proposta ainda depende de alguns fatores, como a aprovação dos acionistas das duas empresas, o aval do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica).

O que nos resta é aguardar esta possível fusão e uma mudança significativa no mercado de energia do Brasil.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos