Petróleo sobe e atinge máxima de quase três anos; Vitol vê barril acima de U$ 80 devido a crise energética

Fábio Lucas
por
-
24-09-2021 23:21:40
em Petróleo, Óleo e Gás
preço combustível gás gasolina petróleo Foto: Pixabay

Preço do Petróleo sobe e atinge máxima dos últimos três anos. Preço do barril deve se manter acima dos U$ 80 devido a crise de energia

Nesta sexta-feira, dia 24, o preço subiu pela terceira semana consecutiva para uma máxima de quase três anos. As interrupções na produção global do petróleo obrigou as empresas a retirarem quantidades elevadas dos estoques.  

Os contratos futuros do Brent subiram U$ 0,81, ou 1,1%, fechando em US$ 78,9. O Petróleo nos EUA subiu U$ 0,68%, o equivalente a 0,9%, fechando em US$ 73,98. Além de tudo, essa foi a terceira semana de ganhos por parte da Brent e a quinta semana de aumento para a WTI, principalmente por conta das interrupções da produção de petróleo na costa do Golfo dos Estados Unidos

crise energética petróleo preço combustível
Imagem de uma plataforma de petróleo. Foto: Pixabay

Louise Dikson, analista de mercados da Rystad Energy, comentou sobre o assunto com a Reuters: “Como os preços do petróleo estão prestes a fechar mais uma semana de ganhos, o mercado está avaliando um impacto prolongado de interrupções no fornecimento e os prováveis cortes de armazenamento que serão necessários para atender à demanda das refinarias”. 

Preço do barril de petróleo continuará acima de U$ 80 por conta da crise de energia, afirma Vitol 

A Vitol se destaca por ser a maior trading independente de petróleo do planeta. A empresa prevê que um aumento extra da demanda global por petróleo de 500 mil barris por dia no hemisfério norte por conta da crise energética ocasionada pela falta de gás

Com isso, o preço do barril de petróleo deve ultrapassar os U$ 80 o barril. Russel Hardy, CEO da Vitol, destaca que esse aumento é em parte porque os preços elevados do ´gás aumentam a demanda de petróleo. 

A demanda pode nos surpreender positivamente por causa da troca de energia? Sim. É provável que haja meio milhão de barris por dia de demanda extra por causa do preço do gás? Provavelmente, durante o inverno.” Disse o CEO. 

Tags:
Fábio Lucas
Jornalista brasileiro, amo esportes, notícias e política. Já contribui em diversos outros portais relacionados a esportes, economia e informações regionais.
fwefwefwefwefwe