Petróleo pode não ter só uma empresa, mas várias, segundo Guedes

Petróleo

O ministro Paulo Guedes defendeu a abertura do mercado de Petróleo pelo bem da concorrência e que privatizações dependem do congresso

O ministro da economia, Paulo Guedes, falou sobre o programa de desinvestimentos do governo do presidente Bolsonaro, ele reforçou a intenção da atual equipe de governo, não só na indústria do Petróleo. Em combate ao desemprego, governo quer liberar R$ 65 bi e qualificar desempregados.
“Eu quero privatizar todas as empresas estatais. A decisão é do Congresso”, afirmou Guedes em entrevista ao Valor.

Embora a venda das estatais não tenha sido liberada pelo STF, só foi liberada a venda das subsidiárias, o montante que se espera arrecadar ajudarão ao governo a colocar as contas em dia.
Paulo Guedes tem o total apoio do presidente Bolsonaro, “O presidente está conosco na privatização. Todos os dias ele cobra: “Poxa Salim, tem que vender uma por semana! Está demorando muito!”, diz ele ao Salim Mattar, secretário de Desestatização e Desinvestimento”.

Outra discussão importante é a que envolve a redistribuição de recursos do pré-sal, na opinião do ministro as reformas vão destravar investimentos na área do petróleo e gerar recursos para atendimento às demandas dos estados.

“O cálculo das nossas reservas só do pré-sal está bem acima de US$ 500 bilhões. Naturalmente isso vai ser de quem explorar, mas vai ter royalties, cessão onerosa, impostos, muita coisa que vem por aí”

O ministro completou: ”Ao mesmo tempo vão vir os investimentos em infraestrutura, vai vir um choque de energia barata, vamos derrubar o preço do gás em torno de 30% a 40% nos próximos dois anos, então vem muita coisa boa pela frente”.

Por fim Paulo Guedes defendeu que esse processo vai ser acelerado com a abertura do mercado. “Ao invés de ter uma empresa de petróleo, por exemplo, teremos várias”.

Venda da Eletrobras

R$ 16,2 bilhões são as expectativas de arrecadação com a privatização da Eletrobras anunciadas pelo Governo. O valor incluído na proposta de Orçamento do próximo ano, encaminhada ao Congresso Nacional nesta sexta-feira, 30, foi atualizado; antes, a receita prevista pelo governo era de R$ 12 bilhões.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Click Petróleo e Gás.
Renato Oliveira

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)