Petrobras tira da disputa a única empresa que fez proposta pelo terminal de GNL da Bahia, a Excelerate Energy; licitação faz parte de acordo firmado com o CADE para abertura do mercado de gás

Flavia Marinho
por
-
22-06-2021 14:24:27
em Petróleo, Óleo e Gás
gás - preço - bahia - gnl - petrobras - energy - vagas - emprego Terminal GNL (gás natural liquefeito) Petrobras – Bahia / Fonte Google

A americana ofereceu pelo terminal de GNL da Bahia, da Petrobras, cerca de 3 milhões de reais por mês, ou um total de 92,142 milhões de reais em 30 meses

A Petrobras tirou a Excelerate Energy da disputa da licitação para o arrendamento do terminal de gás natural liquefeito (GNL) da Bahia, o TR-BA. O motivo alegado foi o descumprimento do edital. A norte-americana foi a única empresa a entregar proposta nesta segunda tentativa da Petrobras para arrendar o terminal.

Leia também

A comissão de licitação da Petrobras entendeu que o descumprimento do edital referente à licitação do terminal GNL da Bahia ocorreu na inclusão de condicionantes na planilha de preços apresentada na proposta comercial, o que não estava previsto nas regras da concorrência.

Na proposta, a norte-americana havia oferecido o pagamento de cerca de 3 milhões de reais por mês, ou um total de 92,142 milhões de reais em 30 meses.

Petrobras já havia antecipado o problema na ata da licitação do terminal de GNL da Bahia, “A Petrobras avaliará as informações apresentadas e se posicionará através de circular”, dizia o documento.

Excelerate Energy tem contrato de afretamento com a Petrobras

Com sede no Texas (EUA), a Excelerate Energy fornece e opera unidades flutuantes de regaseificação de GNL. No Brasil, a companhia têm um contrato de afretamento com a Petrobras para a FRSU Experience, instalada no terminal da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro.

Atualmente, o terminal de GNL da Bahia (TR-BA) tem capacidade autorizada para regaseificar 20 milhões m³/dia de gás natural. Localizado na Baía de Todos os Santos, em Salvador, está conectado à malha de transporte de gás natural.

O arrendamento inclui a infraestrutura aquaviária, um gasoduto de 45 quilômetros partindo de Salvador – Bahia, passando pelos municípios de São Francisco do Conde, Candeias e São Sebastião do Passé, além de utilidades para geração e suprimento de energia elétrica localizadas no Terminal Madre de Deus.

É o segundo processo licitatório do TR-BA. Na licitação anterior, a Petrobras terminou por desclassificar proposta apresentada pela Golar Power, depois de ter alterado o Grau de Risco de Integridade (GRI) da companhia.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.