Início Nissan planeja produzir o primeiro carro elétrico movido a baterias de estado sólido em 2028

Nissan planeja produzir o primeiro carro elétrico movido a baterias de estado sólido em 2028

12 de abril de 2022 às 12:19
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Nissan - carros elétricos - carro eletrico - bateria em estado solido - bateria
Nova plataforma para produção de carros elétricos – Créditos: Imagem/ Reprodução Nissan

A Nissan está avançando com o seu plano de entregar baterias em estado sólido até 2028 e desenvolveu uma nova unidade de produção exclusivamente para esses componentes de carros elétricos.

A Nissan, quando anunciou seu plano “Ambition 2030” no final de novembro do último ano, fez a promessa de lançar carros elétricos movidos a baterias em estado sólido desenvolvidas internamente até 2028 e reafirmou o seu compromisso na nesta segunda-feira (11). Agora, a fabricante japonesa está caminhando para cumprir essa promessa. Uma planta protótipo para a produção desses componentes foi construída no Centro de Pesquisa da Nissan, na prefeitura de Kanagawa.

Conheça a estratégia da Nissan para a produção das baterias em estado sólido

Como foi dito pela montadora, com o Ambition 2030, o objetivo é desenvolver uma linha de produção piloto em sua fábrica de Yokohama, onde, segundo os planos, os primeiros protótipos das baterias em estado sólido serão produzidos até 2024.

Seguindo esta estratégia, a fabricante acredita que o valor de produção do componente poderia cair para US$ 75 por kWh até 2028 e US$ 65 nos anos seguintes, tornando possível que os carros elétricos atinjam a paridade de custo com seus antepassados que utilizam motor a combustão, o grande ponto de virada na transição energética.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

A Nissan ressalta os benefícios das baterias em estado sólido, que possuem uma densidade de energia cerca de duas vezes maior que as baterias comuns de íons de lítio, um tempo de carregamento muito menor por conta do grande desempenho de carga descarga e um custo menor para o uso de materiais menos caros.

Nissan utilizará baterias em estado sólido em vários dos seus carros elétricos

“O objetivo da montadora japonesa é utilizar essa nova tecnologia inovadora em uma extensa gama de veículos, incluindo picapes, tornando seus carros elétricos mais competitivos no mercado automotivo global”, afirmou o vice-presidente executivo de Pesquisa & Desenvolvimento da empresa, Kunio Nakaguro.

Segundo o executivo, a Nissan é líder no quesito de tecnologia de eletrificação através da Pesquisa & Desenvolvimento extensivos, desde materiais de bateria de nível molecular até carros elétricos de alto desempenho. Os estudos da empresa também contam com o desenvolvimento de cidades que utilizam este tipo de veículo mais limpo para o armazenamento de energia.

A experiência e o conhecimento alcançado ao longo dos anos contribuem com o avanço nas baterias em estado sólido. As divisões de Pesquisa e Desenvolvimento e Manufatura continuarão atuando juntas para que a nova unidade protótipo seja utilizada da melhor forma para impulsionar a aplicação e a chegada ao mercado de baterias em estado sólido.

Nissan investe em projeto de combustível limpo: e-Bio Fuel Cell

Desde 2016 a montadora japonesa investe no projeto e-Bio Fuel Cell, que utiliza etanol ou uma mistura de etanol e água para a alimentação de uma célula de combustível. A japonesa afirma que a tecnologia tornará possível que o carro elétrico obtenha uma autonomia maior que 600 km, se igualando ao patamar dos carros elétricos, com uma maior autonomia no Brasil.

Com esta tecnologia, a energia é gerada na célula a combustível como resultado de uma reação química entre o hidrogênio transportado pelo oxigênio do ar e o veículo. Um conversor elétrico situado abaixo da célula de combustível contribui com a voltagem para o motor, que alimenta todo o sistema.

Esta tecnologia tem capacidade de complementar os motores de combustão interna, carros elétricos e híbridos plug-in, à longo prazo, podendo ser uma alternativa aos carros elétricos a bateria. A montadora japonesa crê que o desenvolvimento da tecnologia deva complementar aos carros híbridos. Entretanto, surge a hipótese de que os veículos com célula de combustível sejam seus sucessores em um futuro mais distante.

Relacionados
Mais recentes