Energia eólica offshore promete impulsionar o futuro do Brasil

Valdemar Medeiros
por
-
30-08-2020 12:17:54
em Energia Renovável
eólica offshore Brasil energia renovável investimentos Turbinas eólica instaladas no offshore alemão

A energia eólica offshore brasileira possui cerca de 7.491 quilômetros de costa, o Brasil possui imenso potencial para algumas das mais modernas tecnologias de energias renováveis: a energia eólica offshore, que utiliza turbinas eólicas fixas ou flutuantes instaladas no mar.

A energia eólica offshore do Brasil está entre os destaques de um estudo recente sobre o assunto, produto do Programa de Assistência Administrativa ao Setor Energético e da International Finance Corporation, braço do Grupo Banco Mundial para o desenvolvimento do setor privado global.

Leia também

Recentemente a Equinor solicitou ao órgão ambiental federal do Brasil, o IBAMA, permissão para realizar uma avaliação de impacto ambiental que “examinará a possibilidade de desenvolver um projeto de parque eólico offshore” nas águas do país. No vídeo abaixo é possível entender mais sobre este tema com um das representantes da Consutec RN:

Grandes desenvolvedores de energia eólica offshore apresentam planos para vários gigawatts de novos projetos eólicos offshore no Brasil

O desenvolvedor não tem planos detalhados, mas a mídia local informa que o desenvolvedor está desenvolvendo um parque eólico em uma área de 4,66 GW dividida em dois campos de 2,33 GW chamados de Aracatu 1 e Aracatu 2. Os projetos de energia eólica estão localizados nos estados vizinhos do Rio de Janeiro e Espírito Santo, não no sudeste do país.

Também terão quatro parques em cada estado, divididos igualmente: 750 MW, a partir de 50 aerogeradores, quatro plataformas com subestações, linhas de transmissão e uma subestação em terra. Consideram aerogeradores com potência nominal de 15 MW cada, 245 metros de diâmetro, 155 metros acima do nível do mar.

Energia eólica offshore em Ascensão no Brasil

A energia eólica em terra firme – onshore – ou em alto mar vem se tornando a principal escolha para geração energética nos Estados Unidos e tudo indica que futuramente o Brasil deve também abraçar este mercado. Atualmente, o setor tem capacidade para abastecer 32 milhões de residências.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe