Com alta do dólar e aumento do barril de petróleo no mercado externo, Petrobras pode elevar preço dos combustíveis novamente

Petrobras - dólar - combustíveis - barril de petróleo Caminhão-tanque em refinaria da Petrobras em Canoas (RS) 02/03/2019 REUTERS/Diego Vara

Devido a alta do dólar e barril de petróleo que já chega a US$ 81, há risco de um novo aumento no preço dos combustíveis

A possibilidade de um novo aumento nos preços dos combustíveis retornou a pauta da Petrobras. De acordo com fontes da Jovem Pan, há pouca margem de manobra para a petroleira dentro de sua atual política de preços com o mercado internacional. Com o aumento do dólar e do barril de petróleo, que já está acima do valor de 80 dólares, há uma grande possibilidade que ocorra uma nova elevação no diesel e na gasolina nos postos de combustíveis de todo o país.

Leia outras notícias relacionadas

Preço do barril de petróleo fecha em 81 dólares

Petrobras avalia elevar o valor dos combustíveis mais uma vez – créditos: Jovem Pan News/Youtube

Na última segunda-feira (4), o preço do barril de petróleo saltou três anos, após a OPEP confirmar que manteria uma política de produção atual com aumento gradual. No mês de julho, a entidade já havia informado que a oferta seria aumentada em 400.000 barris diários, até pelo menos o mês de abril do próximo ano, para que a alta dos combustíveis fossem freadas a partir de 1° de agosto.

O petróleo do tipo Brent fechou em 1.98 dólar, para 81,26 dólares por barril de petróleo, o que poderá impactar nos preços dos combustíveis vendidos pela Petrobras. O petróleo nos EUA fechou em alta 1.74 dólar, ou 2,3% para 77,62% dólares por barril de petróleo.

A Opep+ já foi pressionada por alguns países, para que mais barris de petróleo sejam adicionados, já que a demanda se recuperou mais rápido do que o esperado em algumas partes do mundo.

Combustíveis encarecem em vários estados brasileiros

Até agora, a mudança nos preços dos combustíveis mais recente feita pela Petrobras, aconteceu na última semana de setembro, onde os preços dos combustíveis aumentou em 18 estados.

Os estados que registram preços mais altos foram o Piauí e o Rio Grande do Sul. Confira a seguir uma lista completa de todos os estados brasileiros e suas médias no preço da gasolina:

  • Goiás – R$ 6,3161
  • Tocantins – R$ 6,1000
  • Amapá – R$ 5,2700
  • Rio de Janeiro – R$ 6,5600
  • Sergipe – R$ 6,0860
  • Piauí – R$ 6,4900
  • Rondônia – R$ 6,1310
  • Roraima – R$ 5,7520
  • Pernambuco – R$ 5,8800
  • Maranhão – R$ 5,9200
  • Distrito Federal – R$ 6,4230
  • Mato Grosso – R$ 6,2240
  • Paraná – R$ 5,3400
  • São Paulo – R$ 5,7710
  • Ceará – R$ 5,7623
  • Rio Grande do Sul – R$ 6,3589
  • Pará – R$ 6,1236
  • Mato Grosso do Sul – R$ 5,6434
  • Santa Catarina – R$ 5,5300
  • Alagoas – R$ 6,0151
  • Bahia – R$ 6,0440
  • Amazonas – R$ 6,0492
  • Acre – R$ 6,5681
  • Rio Grande do Norte – R$ 6,5619
  • Espírito Santo – R$ 6,0640
  • Minas Gerais – R$ 6,4197
  • Paraíba – R$ 5,9834

Petrobras desenvolve ferramenta para monitorar preço dos combustíveis

Por conta do constante aumento no preço dos combustíveis e gás de cozinha, a Petrobras desenvolveu o Monitor dos Preços dos Combustíveis pelo OSP.

A ferramenta registra os preços médios cobrados pelos combustíveis e será atualizada semanalmente, contando com dados desde julho de 2001. Sendo assim, será mais simples de acompanhar os reajustes de preços e a evolução da cobrança. A ferramenta também auxiliará na comparação de gastos com os combustíveis em relação ao crescimento do salário mínimo brasileiro.

Este conteúdo foi desenvolvido com base na matéria escrita no Portal oficial da Jovem Pan

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe