Início Airbus fecha parceria para utilizar A380 e testar motor de combustão direta alimentado por hidrogênio

Airbus fecha parceria para utilizar A380 e testar motor de combustão direta alimentado por hidrogênio

6 de março de 2022 às 11:23
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A380 - Airbus - motor a combustão de hidrogênio -motor
Concepção artística do “laboratório voador” baseado no Airbus A380 (Airbus) – Imagem: Divulgação

Airbus anunciou na última semana que testará um A380 com tecnologia de combustão de hidrogênio, o que pode representar o início de um novo começo de viagens neutras em carbono no mercado de aviação

A Airbus assinou um acordo de parceria com a CFM International, uma empresa conjunta entre a GE e a Safran Aircraft Engines na sexta-feira (04), para colaborar em um programa de demonstração de motor a hidrogênio que decolará em meados desta década. O objetivo do programa é testar em solo e em voo um motor de combustão direta movido a hidrogênio, em preparação para a entrada em serviço de uma aeronave de emissão zero até 2035.

Leia também

Demonstração de voo do primeiro motor a combustão alimentado por hidrogênio da Airbus está prevista para acontecer em meados de 2026

Um tour pela aeronave de teste do motor de hidrogênio Airbus A380 – Reprodução/Youtube

A demonstração usará um teste de voo do A380 equipado com tanques de hidrogênio líquido, preparados na Airbus, em suas instalações na França e na Alemanha. A Airbus também definirá os requisitos do sistema de propulsão a hidrogênio, supervisionará os testes de voo e fornecerá a plataforma A380 para testar o motor de combustão de hidrogênio na fase de cruzeiro.

A CFM International (CFM) modificará o combustor, o sistema de combustível e o sistema de controle de um turbofan GE Passport para funcionar com hidrogênio. O motor, que é montado nos EUA, foi selecionado para este programa devido ao seu tamanho físico, maquinário turbo avançado e capacidade de fluxo de combustível. Ele será montado ao longo da fuselagem traseira da bancada de testes para permitir que as emissões do motor, incluindo rastros, sejam monitoradas separadamente daquelas dos motores que alimentam a aeronave. 

A CFM executará um extenso programa de testes em solo antes do teste de voo do A380. “Este é um dos passos mais significativos realizado pela Airbus para inaugurar uma nova era de voos movidos a hidrogênio desde o lançamento de nossos conceitos ZEROe em setembro de 2020”, destacou Sabine Klauke, Diretora Técnica da Airbus.

Parceria EUA-Europa

Junto com a Airbus, a parceria de demonstração de hidrogênio inclui a CFM International, que é de propriedade conjunta da GE Aviation e da Safran Aircraft Engines.

“Ao alavancar a experiência dos fabricantes de motores americanos e europeus para progredir na tecnologia de combustão de hidrogênio, essa parceria internacional envia uma mensagem clara de que nossa indústria está comprometida em tornar realidade o voo com emissão zero”, disse a diretora técnica da Airbus, Sabine Klauke. 

Presidente e CEO da CFM destaca a importância do hidrogênio verde

“A capacidade de combustão de hidrogênio é uma das tecnologias fundamentais que estamos desenvolvendo e amadurecendo como parte do Programa CFM RISE”, disse Gaël Méheust, presidente e CEO da CFM.

O presidente e CEO da Airbus Americas, Jeff Knittel, disse que a aeronave de teste de voo será um Airbus A380 modificado – atualmente o maior avião de passageiros do mundo – equipado com quatro tanques de hidrogênio líquido que abastecerão um motor turbofan GE Passport localizado ao longo da fuselagem traseira da aeronave. O plano geral de teste de voo ainda está sendo determinado, segundo a Airbus, mas os planos atuais preveem o primeiro voo do demonstrador até o final de 2026.  

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes