Início EUA estão prestes a desenvolver o primeiro motor movido a hidrogênio e vapor de alta eficiência para aviação comercial

EUA estão prestes a desenvolver o primeiro motor movido a hidrogênio e vapor de alta eficiência para aviação comercial

23 de fevereiro de 2022 às 13:32
Compartilhe
Siga-nos no Google News
EUA - aviação comercial - motor a hidrogênio - hidrogênio
Propulsão a hidrogênio – Imagem: Pratt & Whitney

O desenvolvimento do motor a hidrogênio ficou na responsabilidade de uma grande empresa dos EUA, que fabrica motores para aeronaves. Com a nova tecnologia, a aviação comercial contará com muito mais eficiência e segurança    

A empresa norte-americana do ramo de fabricação de motores de aviões, Pratt & Whitney, anunciaram na última segunda-feira, dia 21 de fevereiro, que foi selecionada pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos (DoE) para que pudesse desenvolver uma nova tecnologia de propulsão a hidrogênio, com alto grau de eficiência, totalmente destinada à aviação comercial. O desenvolvimento dessa nova tecnologia é de interesse principal da Agência de Projetos de Pesquisa Avançada – Energia (ARPA-E), do DoE.  

Leia também

Entenda como funcionará a nova tecnologia de propulsão a hidrogênio, destinado à aviação comercial

O novo projeto do motor a hidrogênio, tipo turbina, inter-resfriado e com ‘Hydrogen Steam Injected, Inter-Cooled Turbine Engine’ (vapor injetado), o HySIITE, usará combustão de hidrogênio líquido, com um sistema de recuperação de vapor de água, com o intuito de atingir o nível de zero emissões de CO2 durante dos voos realizados, enquanto as emissões de óxido de nitrogênio (NOx) são reduzidas em até 80%, reduzindo também o consumo de combustível em torno de 35% para a próxima geração de aeronaves de corredor único.

O novo motor a hidrogênio HySIITE queimará o hidrogênio em um tipo de ciclo de motor termodinâmico, capaz de incorporar a injeção de vapor, com o intuito de reduzir fortemente as emissões de NOx, que é um gás proveniente do efeito estufa.

Tecnologias do motor a hidrogênio da Pratt & Whitney

A estrutura do sistema semi-fechado que foi exclusivamente planejada para o HySIITE, será capaz de alcançar uma eficiência térmica muito maior do que células de combustível, além de reduzir os custos de operações totais quando comparado ao uso de outros combustíveis sustentáveis de aviação.

O desenvolvimento desse motor a hidrogênio é a primeira colaboração direta entre Pratt & Whitney e a ARPA-E. Segundo o vice-presidente sênior de Engenharia e Tecnologia da Pratt & Whitney, Geoff Hunt, essa é uma oportunidade muito empolgante para a Pratt & Whitney, para começar a desenvolver tecnologias principais, que podem dar vida ao primeiro motor a hidrogênio, injetado a vapor e inter-resfriado.

Hunt disse ainda que por cerca de quase 100 anos, a Pratt & Whitney tem estado à frente no quesito inovação de tecnologias de ponta, que ajudam a melhorar constantemente a eficiência dos motores de aviões.

Satisfação da Pratt & Whitney e responsabilidade com o meio ambiente

O vice-presidente de Engenharia da Pratt & Whitney relatou que todos na companhia estão felizes por terem sido selecionados para trabalhar no desenvolvimento desta que pode ser a próxima tecnologia inovadora do setor de aviação.

O diretor de Sustentabilidade da Pratt & Whitney, Graham Webb, disse que a companhia possui um extenso legado com o desenvolvimento de propulsão movida a hidrogênio, e afirmou também que todos estão empolgados em avançar com vigor essa tecnologia emergente, tornando-a parte da estratégia abrangente da Pratt & Whitney, como forma de ambicioso apoio para cumprimento de meta da indústria da aviação, que é atingir zero emissões líquidas de CO2 das aeronaves o ano de 2050.  

Relacionados
Mais recentes