A multinacional dinamarquesa Vestas fatura contrato de manutenção e operação para 155 turbinas eólicas na Bahia

Luciana Ramalhao
por
-
31-12-2021 11:13:45
em Energia Eólica
Vestas, turbinas eólicas, Bahia IMAGEM: Vestas Dinamarca. FONTE; Vestas

Veja os benefícios da assinatura do contrato da Vestas com a Renova energia para manutenção e operação para 155 turbinas de energia eólica no estado baiano

A empresa Vestas, aproveitando sua capacidade de serviço líder do setor, garantiu um contrato de serviço multimarcas no Brasil com a Renova Energia para prestação de serviços de manutenção do complexo eólico Alto Sertão III, composto por 24 parques eólicos na Bahia.

Leia também:

Sob os termos do acordo, a Vestas entregará um contrato de serviço de longo prazo (AOM 2000) para a operação e manutenção de 155 turbinas eólicas Alstom ECO 100, 110 e 122. O contrato visa garantir, pelos próximos 10 anos, o desempenho sustentado por meio da manutenção preventiva regular do ativo.

Assista este interessante vídeo de como são montadas as turbinas eólicas da Vestas.

VÍDEO: Montagem Torres Eólicas Vestas. FONTE: YOUTUBE.

Segundo o presidente da Vestas para a América Latina, Eduardo Ricotta, disse que as soluções de serviços e extensa cadeia de suprimentos da Vestas tem o objetivo de fornecer valor para os clientes da empresa em todo o ciclo de vida do parque eólico, seja para serviço da Vestas turbinas ou tecnologia de terceiros, constribuindo assim para alavancar a experiência de mercado e presença global da empresa.

Ainda segundo o presidente da Vestas, com o contrato de prestação de serviços da Vestas, será possível fortalecer e otimizar a produção de energia dos empreendimentos, além de oferecer segurança comercial de longo prazo para a Renova Energía.

Ricardo Lira, diretor de operações da Renova Energia, disse que a empresa tem o prazer de nomear a Vestas como seu provedor de serviços de manutenção de longo prazo para atender as 155 turbinas eólicas do complexo de Alto Sertão 3, Fase A.

Já na Argentina, a Vestas assinou um acordo com a Pampa Energia. Este contrato visar para o fornecimento de turbinas ao parque eólico De la Bahia 2 de 81MW no país. Segundo o presidente da Vestas para a América Latina, Eduardo Ricotta, a Vestas, líder independente e integrada de energia na Argentina, tem o prazer de ampliar nossa parceria com a Pampa Energia. 

O projeto, situado próximo à cidade de Bahia Blanca, na província de Buenos Aires, é uma extensão do projeto De la Bahia, que está em funcionamento desde 2019. Com este investimento, a Pampa Energía reforça seu compromisso com a produção sustentável de recursos energéticos e a valorização do cuidado com o meio ambiente. A capacidade combinada do parque eólico alcançará um total de 187 MW.

Para garantir este pedido, a Vestas que atende a mais de 123 GW de turbinas eólicas, incluindo mais de 8 GW de turbinas não Vestas, em mais de 30 modelos de turbinas não Vestas em 25 países e mais de 300 locais, a empresa alavancou sua pegada de serviço líder da indústria para entregar outro contrato de serviço multimarcas no Brasil. 

O pedido oriundo para manutenção e operação para 155 turbinas eólicas na Bahia inclui 18 turbinas V150-4.5MW, bem como um contrato de serviço de 5.000 para gerenciamento de produção ativo de 20 anos.

A entrega está prevista para o terceiro trimestre de 2022, com comissionamento programado para o segundo trimestre de 2023.

O presidente da Pampa Energia, Marcelo Mindlin, afirmou que a confiabilidade e a competitividade da plataforma de 4 MW combinadas com o contrato de serviço de 20 anos, deverão otimizar o desempenho dos ativos, proporcionando um grande valor para a geração de energia limpa

A Pampa Energia e a Vestas também são responsáveis pelo desenvolvimento do complexo eólico Mario Cebreiro de 100 MW, localizado na mesma região e que está em operação desde o ano de 2018.

Publicidade




Tags:
Luciana Ramalhao
Arquiteta e Urbanista e Mestre em Planejamento e Desenvolvimento Urbano Regional. Conhece inúmeros projetos distribuídos em quase 20 países pelos quais já visitou. Além da construção civil, atua como pesquisadora científica e copywriter. Atualmente mora no Canadá, onde está fazendo mais uma especialização.
fwefwefwefwefwe