Xiaomi lança nova moto elétrica movida a hidrogênio

Valdemar Medeiros
por
-
09-04-2021 15:25:51
em Logística e Transporte
Xiaomi - moto elétrica - hidrogênio Moto elétrica da Xiaomi – Fonte: Techradar

A Xiaomi está inovando suas criações, lançando uma nova moto elétrica movida a hidrogênio com um design futurístico surpreendente

A empresa chinesa, Xiaomi, anunciou que irá produzir a sua primeira moto elétrica que utiliza hidrogênio para se locomover. A moto elétrica, Segway Apex H2 produzida pela empresa é uma continuação da linha Segway Apex, que foi produzida em 2019.

Leia também

Moto elétrica e hibrida da Xioami

tudo sobre a moto elétrica da Xiaomi

A nova motocicleta, utiliza de uma fonte de alimentação híbrida combina um motor elétrico e endotérmico através de um cilindro de hidrogênio de liga sólida, garantindo uma maior segurança e eficácia no seu uso.

Ao utilizar dos cilindros, o modo a hidrogênio deverá ser “recarregado” ao trocar o botijão, ao invés de ser recarregado por cabos. A Xiaomi informou que a moto elétrica irá consumir 1 grama de hidrogênio por quilômetro e o tempo de recarga será menor que o de uma moto elétrica comum.

Já se tratando de velocidade e potência, o modelo da empresa chinesa deverá atingir uma velocidade máxima de 150 km/h, com aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 4 segundos, com uma potência de 60 kW.

Segundo a Xiaomi, o único obstáculo do modelo é o fornecimento dos cilindros de hidrogênio, que obviamente não estão disponíveis em qualquer posto de combustível.

Design futurístico e previsão de produção

Outro detalhe que chamou a atenção de todos, foi o design futurista da moto elétrica, desenvolvido pela Xiaomi, que conta com dois braços oscilantes (também conhecidos como garfo ou pivotador) no lado direito, fazendo que as rodas pareçam estar flutuando no chão. E não para por ai, o modelo conta com faróis horizontais que já estão integrados ao veículo e também uma tela multimídia frontal na dianteira da moto, com 7 polegadas.

Apesar da produção ainda não ter início, a empresa já abriu reservas para pedidos no começo deste mês. A expectativa é que o modelo seja produzido dentro de dois anos, para que as primeiras entregas sejam feitas ainda em 2023.

O preço da moto de hidrogênio será de US$ 10.700, ou seja, aproximadamente R$ 59. 580,00 em conversão direta.

Xiaomi no mercado de veículos

A Xiaomi é conhecida por ser uma das maiores fabricantes de aparelhos eletrônicos no mundo, que vão de smartphones até capacetes para ciclistas. Em meados de 2019, quando ainda não estava nos planos criar uma moto elétrica, a empresa anunciou o lançamento do seu primeiro carro, que ainda não era elétrico.

A empresa fez uma parceria com a fabricante de automóveis Bestune, uma divisão da montadora chinesa FAW, e lançou sua própria versão do SUV t77, que tem uma motorização de 1,2 litros de gasolina, com uma caixa de seis velocidades e potência máxima de 143 cavalos. As suas dimensões são de 4525 x 1845 x 1615mm. Na época em que foi anunciado o, primeiro carro da empresa custava cerca de 11.900 euros.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.