Vale afirma que fará de tudo para evitar o declínio no mercado de minério de ferro

Valdemar Medeiros
por
-
14-11-2020 11:06:09
em Indústria e Construção Civil
Vale - mercado - minério de ferro Mineradora Vale

O CFO da Vale afirma que a mineradora colocará cautela antes da capacidade, uma vez que pretende avançar com sua recuperação da catástrofe mortal da barragem de 2019 no mercado do minério de ferro

A mineradora Vale tomará cuidado com a capacidade, uma vez que busca evitar a queda no mercado de minério de ferro e segue em frente com sua recuperação de um rompimento de barragem mortal em 2019.

Leia também

Em entrevista durante a Reuters Commodity Trading Summit, Luciano Siani, diretor financeiro da Vale, disse que a mineradora está preparada para aumentar sua capacidade usando métodos mais seguros e menos poluentes para 450 milhões de toneladas em cerca de cinco anos – quase 50 por cento mais do que previsão de produção para 2020.

CFO da vale afirma que a empresa será mais responsável nos próximos anos de mercado

“Seremos responsáveis e não vamos sobrecarregar os mercados com minério de ferro”, acrescentou ele, afirmando que a mineradora não usaria a capacidade total se um aumento esperado na demanda asiática impulsionada pela manufatura não se materializasse.

“A intenção é não ofertar demais os mercados para 450 (milhões de toneladas). É ter capacidade disponível para atender o mercado se for preciso ”, explica Siani.

Como a única mineradora global de minério de ferro com planos consideráveis de expansão de capacidade, as decisões de produção da Vale afetam os preços dos produtos siderúrgicos em todo o mundo. Seu caminho para o crescimento inclui novas minas no norte do Brasil, bem como reativação da produção em algumas de suas minas mais antigas no tradicional coração de mineração do país, Minas Gerais.

Líder no mercado global como a maior produtora de minério de ferro

No terceiro trimestre deste ano, a mineradora recuperou brevemente seu status de maior produtora global após aumentar a produção ligeiramente acima de sua concorrente australiana, a Rio Tinto, aponta o relatório da Reuters.

A empresa australiana ultrapassou a Vale depois que o estouro de uma barragem mortal na cidade de Brumadinho em 2019 deixou 270 pessoas mortas e obrigou o mineiro brasileiro a fechar outras barragens de risco contendo resíduos de mineração.

“Todos entendem que o grande fator de oscilação no fornecimento é a Vale”, diz Siani. “A boa notícia é que a capacidade está aqui, as minas estão aqui, as plantas de processamento estão aqui, as ferrovias estão aqui”.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.