Início Sergas negocia aumento no prazo do contrato com a Petrobras para redução nos preços do gás natural fornecido para Sergipe

Sergas negocia aumento no prazo do contrato com a Petrobras para redução nos preços do gás natural fornecido para Sergipe

21 de maio de 2022 às 05:02
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Com o aumento nos preços do gás natural realizado pela Petrobras nas últimas semanas, a companhia Sergas realizou uma nova negociação com a estatal para expandir o tempo de contrato com a empresa em troca da redução nos preços do combustível
Foto: Arquivo/ASN/Agência Sergipe de Notícias

Com o aumento nos preços do gás natural realizado pela Petrobras nas últimas semanas, a companhia Sergas realizou uma nova negociação com a estatal para expandir o tempo de contrato com a empresa em troca da redução nos preços do combustível

Na última terça-feira, (17/05), a companhia Sergas anunciou que está em fase de negociação com a Petrobras para uma redução nos preços do gás natural fornecido para o estado de Sergipe. Assim, a empresa pretende fechar uma continuidade no contrato de fornecimento de gás natural com a estatal em troca da redução nos valores do commodity, visando estabelecer os preços para não afetar o consumidor sergipano no repasse do combustível.

Petrobras e Sergas devem assinar continuidade do contrato de fornecimento de gás natural até junho para manter os preços do gás natural nos próximos meses

A estatal Petrobras vem realizando alguns ajustes nos seus principais commodities em relação aos valores de repasses, entre eles o gás natural, que vem sendo o mais afetado pela alta dos preços. Assim, muitas distribuidoras de combustíveis do Brasil inteiro buscam contornar a situação atual e manter os valores de recebimento do gás visando evitar um possível cenário de instabilidade nos mercados regionais com o encarecimento do produto. 

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

E o caso mais recente de negociações em torno dessa estabilização nos preços do combustível é o da Sergas, que está propondo acordos para a redução nos valores do gás natural para Sergipe. Dessa forma, a Petrobras ofereceu a estabilização nos preços para a companhia sergipana, em troca da continuidade e expansão do contrato de fornecimento do combustível para os próximos anos. Assim, a estatal conseguirá manter a sua parceria com a Sergas e continuará sendo a fonte principal de abastecimento de gás natural em todo o estado nordestino. 

Com a oferta da Petrobras, a estatal e a Sergas devem firmar o contrato até o início de junho para que não haja uma alteração nos preços do gás natural no estado de Sergipe. A estatal continua com essas negociações não só com a empresa sergipana, mas também com outras distribuidoras de todo o Brasil. A elevação nos preços do gás foi parar na Justiça também em Santa Catarina, Ceará, Alagoas, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, e as distribuidoras regionais negociam novos contratos para contornar a situação atual do mercado de óleo e gás. 

Novos termos do contrato da estatal para a redução nos preços do gás natural estão sendo bem aceitos pela Sergas e acordo deverá ser firmado em breve

A crise no mercado de combustíveis brasileiro atual deve-se à decisão da Petrobras de aumentar a indexação do preço do gás em relação ao petróleo, de 12% para 16,75% do barril do tipo Brent. Assim, os preços do gás natural deverão saltar significativamente ao longo dos próximos meses e as distribuidoras brasileiras começam a se preparar para o cenário futuro. Dessa forma, a petroleira está apresentando uma série de novos termos para o contrato com essas empresas. 

Entre eles, o principal é a indexação de 12,6 % do preço do Brent até dezembro de 2023 e de 12% a partir de janeiro de 2024, o que garantirá mais estabilidade no valor do commodity para as empresas. No entanto, a Petrobras só realizará a redução nos preços do gás natural nos casos em que as empresas firmarem um contrato para os próximos nove anos, como é o caso da negociação atual com a Sergas.

Por fim, a estatal também negocia uma curva de redução de volume contratado com a Sergas e o presidente Valmor Bezerra destacou que “Esse volume pode ser maior, até mesmo de 100% caso queiramos, ou menor. Nós consideramos essa proposta da Petrobras bastante competitiva. O prazo nos dá segurança e transparência, inclusive no preço”.

Relacionados
Mais recentes