Porto de Suape usará energia solar gerada em Pernambuco e se tornará um dos primeiros portos brasileiros a funcionar com o uso de energia renovável

Valdemar Medeiros
por
-
05-08-2021 16:09:25
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Energia solar - energia renovável - Porto de Suape - Pernambuco - Portos Uma parte do Porto de Suape vai usar a energia solar, comprando de uma usina instalada em Tacaratu, no Sertão de Pernambuco – FOTO: DIVULGAÇÃO/SUAPE

Porto de Suape utilizará energia solar do Parque fotovoltaico de Tacaratu em Pernambuco. O estimado com o uso dessa energia renovável é que sejam evitadas as emissões de mais de 100 toneladas de Co2.

A região do Porto de Suape utilizará energia renovável para as atividades do prédio administrativo e mais quatro áreas do Porto. A iniciativa é resultado do programa PE Sustentável, administrado pela Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco e criado pelo Governo do Estado, onde é viabilizada a comercialização de energia solar no Mercado de Energia comprada no em um leilão de 2013.

Leia também

Porto de Suape utilizará energia solar de Tacaratu

A energia renovável que será utilizada pelo Porto de Suape virá do parque de energia solar de Tacaratu, município situado a 450 km da capital de Pernambuco, e distribuída pela rede elétrica. Com a utilização da fonte, o Porto de Suape terá uma redução de 15% no custo financeiro mensal.

De acordo com Jorge Vieira, diretor de Administração e Finanças da empresa, é uma economia significativa a partir de uma energia renovável, de acordo com as plataformas de sustentabilidade das quais a empresa faz parte no Brasil.

A usina de energia solar de Tacaratu foi uma das vencedoras do primeiro leilão de energia renovável realizado pelo governo de Pernambuco em 2013. A iniciativa contribuirá com a elevação do Índice de Desempenho Ambiental (IDA), que acompanha o desempenho do setor portuário público. Atualmente, o Porto de Suape ocupa a 8º posição na lista de 31 atracadouros monitorados.

Autoridades se pronunciam

Roberto Gusmão, diretor-presidente de Suape, celebra o passo que foi dado pela estatal e ressalta os compromissos sociais e ambientais seguidos pelo Complexo Industrial Portuário.

O executivo afirma que o mercado de energia limpa está em crescimento ao redor de todo o mundo e a tendência agora é utilizar medidas que não poluam o meio ambiente e que impulsionem os negócios promovendo a sustentabilidade mundial. Com a energia solar, o Porto de Suape deseja se tornar um porto ainda mais competitivo e atrativo para investidores.

Porto de Suape evitará a emissão de 108 toneladas de CO2

O consumo médio dessas cinco unidades que utilizarão a energia solar de Pernambuco é de 1.418 MWh por ano e, com a utilização da fonte renovável, serão evitadas 108 toneladas de dióxido de carbono, o equivalente ao plantio de 770 árvores.

A utilização da energia solar pela estatal é a primeira medida anunciada após a entrada da empresa no Iclei, uma organização que conta com 2.500 gestões públicas locais e regionais que contribuem com o desenvolvimento sustentável do mundo.

Vale ressaltar que, além da compra de energia de Pernambuco, Suape também está produzindo energia fotovoltaica há cerca de dois meses, quando o Viveiro Florestal da empresa, no Engenho Algodoais, passou a ser alimentado por conjunto de 22 placas solares no telhado do prédio.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe