Petrobras paga aproximadamente R$ 70 bilhões em impostos, participações no governo e dividendos

Roberta Souza
por
-
07-05-2022 14:17:45
em Economia, Negócios e Política
Petrobras, petróleo, pré-sal Foto: Reprodução de Alf Ribeiro / Fonte: Shutterstock




Petrobras pagou cerca de R$ 70 bilhões em impostos, dividendos, royalties e participações no governo no primeiro trimestre do ano de 2022

A Petrobras, multinacional brasileira, informou que pagou aproximadamente R$ 70 bilhões em despesas da marca, como dividendos, e contribuições no governo. A Petrobras afirmou ainda, que teve um pagamento de dividendos, lucros de uma empresa que são divididos aos acionistas, de aproximadamente R$ 48,5 bilhões referentes ao primeiro trimestre do ano de 2022, cujo resultado financeiro será divulgado na noite desta quinta-feira, 05.

José Mauro Coelho, presidente da Petrobras, relata que ao longo de anos a Petrobras não pagou os dividendos para a União e para qualquer acionista, visto que praticou investimentos que não geraram resultados para a Petrobras. Isso levou a empresa a um elevado endividamento, chegando a ser o maior endividamento entre as empresas do mundo. Como afirma José, a Petrobras agora vive uma nova realidade, com foco em eficiência.

Artigos recomendados

Conselheiros aprovam distribuição de dividendos

O Conselho de administração da Petrobras aprovou a partilha de dividendos que alcançam o valor de R$ 3,715490 bilhões por ação preferencial e ordinária em circulação. Ao todo, a soma de todos os dividendos alcançam cerca de R$ 48,5 bilhões, conforme dados divulgados pela Petrobras.

Segundo o Broadcast, o valor não inclui a parcela dos dividendos anunciados em fevereiro, esse será pago em duas parcelas de R$ 1,857745 bilhões por ação preferencial e ordinária em circulação, sendo pagas uma em 20 de junho deste ano, e outra em 20 de julho também deste ano.
Os possuidores de ADRs, Recibos Depositários Americanos, canal onde ações no Brasil podem ser negociadas nos EUA, vão receber os pagamentos a partir do dia 27 de junho desse ano de 2022 e 27 de julho de 2022, respectivamente, disse a Petrobras.
Como afirma José Mauro, o tesouro gerado pela Petrobras é convertido em investimentos realizados que originam um maior prosseguimento econômico e geração de empregos e renda para os brasileiros.

Ele ainda relata que o dividendo apresentado é totalmente compatível com o crescimento financeiro da Petrobras e está alinhado ao compromisso de geração de valor, assim como as melhores práticas da indústria mundial de petróleo e gás natural.

Além dos dividendos, cofres públicos também vão receber da Petrobras

O governo vai ser o maior beneficiado pelo resultado obtido do lucro da Petrobras. Isso porque, dos R$ 48,5 bilhões que serão distribuídos pela companhia como dividendos relativos ao primeiro trimestre do ano, a União vai receber aproximadamente R$ 14 bilhões, já que o governo federal é o principal acionista da Petrobras, detendo 28,7% da empresa. O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), também estatal, tem 7,9% das ações e receberá dividendos de R$ 3,8 bilhões.
O saldo a ser pago para o governo será utilizado para pagar juros da dívida pública.

Alta nos preços dos combustíveis foi o responsável pelo lucro da estatal

Conforme o site Carta Capital, devido a alta do preço dos derivados do Petróleo e da alta demanda por combustíveis, a Petrobras teve um recorde de lucro nesse ano de 2022. Tal lucro pode ser explicado, levando em consideração a elevação de cerca de 64,4% no faturamento total das vendas em comparação ao mesmo período do ano de 2021, contabilizando R$ 141,6 bilhões. Este resultado positivo aconteceu, principalmente, por conta do aumento significativo das receitas das vendas no mercado interno e externo.
As receitas se beneficiaram de dois lados, sendo o primeiro por conta da ampliação de cerca de 55,5% dos preços dos derivados do Petróleo que acompanharam as cotações internacionais e, e o segundo por conta de uma demanda crescente de alguns derivados, como QAV (querosene de aviação), gasolina e petróleo que teve um aumento de 2.100% em relação ao mesmo período em 2021.

A venda do petróleo em 2021 foi de apenas 9 mil barris por dia no primeiro trimestre do ano e serviu para atender o consumo das pequenas refinarias privadas. Já nesse ano de 2022, a produção passou para 198 mil barris por dia nos primeiros três meses deste ano por conta da demanda da refinaria Mataripe.
O resultado da produção poderia ter sido significativamente melhor se não fossem os efeitos negativos da venda da Refinaria Landulpho Alves, segunda melhor refinaria da Petrobras em capacidade de processamento. Após sua venda, a Petrobras registrou uma queda anual na produção de derivados do Petróleo de cerca de 5,3% no nos três primeiros meses de 2021, o que resultou em um crescimento de cerca de 7,5% nas importações de derivados no mesmo período deste ano de 2022.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos