Para criar o biocombustível do futuro cientistas usam plantas e afirmam ser mais barato para o consumidor final

Biocombustível - plantas - cientistas - consumidor Biocombustível de plantas – Crédito: https://www.emaze.com/@ACZFTOLC/BIOFUEL

O novo biocombustível criado por cientistas com o uso de plantas é capaz de concorrer com combustíveis fósseis e ser mais atrativo em questão de preços para o consumidor

Cientistas alegam ter encontrado um modo mais econômico e eficiente de produzir o que eles chama de biocombustível do futuro, usando como matéria prima, plantas e barateando o preço final para o consumidor. O processo de conversão do açúcar em álcool precisa se apresentar de maneira mais eficaz, afirma o professor, e também um dos cientistas, Venkat Gopalan, da Universidade Estadual de Ohio. Essa eficiência do biocombustível, produzido a partir de plantas, é importante para chegar a competir com os combustíveis fósseis, em relação a eficiência energética o biocombustível se apresenta viável e competitivo. Porém, no que tange a eficiência econômica, apresenta um custo grande em relação a sua produção e por isso se apresenta, no estado atual menos competitivo.

Leia também

Em geral os cientistas descobriram um método mais simples e mais econômico de criar cofatores, fazendo com que o carbono nas células das plantas seja transformado em energia. Esses cofatores que em suas menores formas compõe a parte fundamental da transformação do açúcar das plantas em metanol ou etanol para biocombustíveis.

Entenda o processo e criação do novo biocombustível do futuro

Os cientistas desenvolveram um eletrodo com camadas sobrepostas de cobre e níquel, elementos mais baratos e de mais fácil acesso, com o intuito de tornar o processo mais viável economicamente. Tal eletrodo possibilitou a reconstituição, a partir de formas oxidadas, das coenzimas NADPH e NADH.

Os cientistas usaram as plantas como cofator na produção de um álcool a partir de uma outra molécula para tornar evidente que eles construíram um eletrodo que pode auxiliar na conversão de biomassa em biocombustíveis com as plantas e ainda afirma que o consumido final pagará menos.

Já que o NADH e NADPH atuam como base de vários processos de transformação de energia no interior das células, essa descoberta pode ser utilizada para outros fins como, por exemplo, no retardo metabólico das células cancerosas, trazendo vantagens em alguns tratamentos de câncer.

Importância do biodiesel como combustível de transporte

A escassez de reservas conhecidas de petróleo tornará os recursos de energia renovável mais atraentes. A forma mais viável de atender a essa demanda crescente é utilizando combustíveis alternativos, como seria o caso do biocombustível do futuro, pensando no consumidor. 

O biocombustível é definido como os ésteres monoalquílicos de óleos vegetais ou gorduras animais. O biodiesel é o melhor candidato para combustíveis a diesel em motores a diesel. A maior vantagem que o biocombustível tem sobre a gasolina e o diesel de petróleo é a sua compatibilidade com o meio ambiente. O biodiesel queima de forma semelhante ao diesel de petróleo, pois diz respeito a poluentes regulamentados. 

Outra grande vantagem econômica da produção de proteína baseada em plantas em relação àquela baseada em microorganismos está no aumento da escala da expressão de proteínas, o que acaba sendo um ponto positivo para o consumidor. 

Considerando que o aumento de escala de sistemas microbianos implica grandes custos de compra e manutenção para grandes fermentadores e equipamentos relacionados, o aumento de escala de produtos proteicos à base de plantas exigiria apenas o plantio de mais sementes e a colheita de uma área maior (Gray et al , 2008). Plantas transgênicas que expressam celulase podem, portanto, oferecer economias de custo de capital significativas em relação à produção de celulase mais tradicional por meio de fungos ou bactérias celulolíticas (Gray et al , 2008).

Vantagens do uso do uso de biocombustível para o consumidor

Os biocombustíveis representam uma energia alternativa para a redução do aquecimento global e também em relação ao possível esgotamento das reservas de petróleo.

Entre as principais vantagens do uso do biocombustível estão a baixa emissão de CO2 na atmosfera e redução do aquecimento global e efeito estufa. Com uma produção de 90% menor na comparação com as demais fontes de energia, a cana-de-açúcar está entre os exemplos da redução da emissão de CO2 na atmosfera.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe