No Ceará, Complexo Industrial e Portuário do Pecém conta com investimentos e novos projetos em diversos setores

Ceará – projetos – Pecém Porto do Pecém/ Fonte: O Povo

Os projetos de investimentos assinados no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, no Ceará, se distribuem em quatro áreas industriais distintas

O segundo setor da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) presente no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, no Ceará, divulgou que tem dez projetos de investimentos assinados no local. Os projetos se distribuem em quatro áreas industriais distintas e aguardam finalização do processo de regulamentação do setor II para iniciar a construção nas linhas de produção. Leia ainda: Estado do Ceará assinará mais 5 contratos de investimentos para o hub de hidrogênio verde

Setores que irão se instalar no Complexo Industrial e Portuário do Pecém, no Ceará

As informações foram divulgadas em primeira mão pelo presidente da ZPE no Ceará, Eduardo Neves, durante evento realizado pela Câmara Americana de Comércio (Amcham Brasil) na terça-feira (21/09). Eduardo ainda destaca que entre os setores abarcados, estão três empresas relacionadas à produção de hidrogênio verde, e outras indústrias que trabalham com rochas ornamentais, baterias, veículos elétricos e no segmento de óleo e gás.

Com 1,9 mil hectares de área apta para construção, os projetos já assinados no estado do Ceará garantem ocupação de pouco mais de mil hectares, consolidando uma “reserva” de mais da metade da área prevista para instalação de empresas na ZPE. De acordo com o presidente da Zona de Processamento, o segundo setor da ZPE no Ceará encontra-se em fase final de regulamentação, restando apenas a liberação final das autorizações alfandegárias para que a unidade possa entrar em operação.

Uma nova fábrica da Votorantim Cimentos iniciou operação no Complexo do Pecém

A Votorantim Cimentos iniciou no dia 19/07, a operação da nova linha de produção da fábrica de cimento no Complexo do Pecém, no estado do Ceará. Com a ampliação, a unidade passa a ter uma capacidade de produção da ordem de 1 milhão de toneladas de cimento anualmente. O volume de produção da nova unidade irá reforçar o abastecimento do mercado da região metropolitana de Fortaleza.

Na nota publicada pela empresa, foi informado que investiram cerca de R$ 200 milhões no projeto no Complexo do Pecém, no estado do Ceará, que teve duração de três anos, e priorizaram a eficiência energética e a automação industrial, com a instalação de equipamentos de última geração, seguindo a estratégia de sustentabilidade. Para a execução das obras e início da operação, geraram mais de 600 empregos na unidade, entre diretos e indiretos.

O governador do Ceará, Camilo Santana, diz que essa nova fábrica da Votorantim Cimentos no Pecém e a ampliação da capacidade de produção mostra toda a confiança da empresa no no Estado. O empreendimento ajudará a impulsionar a economia, gerando mais empregos e renda aos cearenses. Camilo ressalta que tem trabalhado dia e noite para atrair novos investimentos ao Ceará e, com isso, aumentar a geração de novos postos de trabalho para a população.

A fábrica da Troller pode ser transferida para o Porto do Pecém, devido à produção de grafeno no Ceará

Já estão em níveis avançados as negociações para a venda da Troller e o potencial comprador já pensa em trazer as operações para o Ceará. Mas, para que isso aconteça, será necessário a transferência da fábrica da Troller para o Porto do Pecém, por conta do grafeno.

A possível receptora da fábrica da Troller é a Zona de Processamento de Exportação (ZPE), que, atualmente, fica em Horizonte. O motivo é que o grupo que está interessado na Troller está ligado à produção de pás de energia eólica. O interesse no ZPE ocorre por conta da facilidade para a instalação de uma linha de produção de grafeno, que é extraído a partir da grafita, encontrado no Maciço de Baturité, na região de Aracoiaba. O grafeno seria produzido na mesma fábrica da Troller, no Porto do Pecém, para a aplicação em torres de aerogeradores, que sustentam as pás eólicas.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe