Multinacional alemã de máquinas e equipamentos investirá R$ 200 milhões em nova fábrica no Paraná

Roberta Souza
por
-
26-03-2021 17:30:11
em Indústria e Construção Civil
Fábrica – Paraná Maquinário agrícola da multinacional alemã Horsch/ Fonte: Minuto Rural

A Horsch, multinacional alemã de máquinas e equipamentos agrícolas, anuncia investimento na construção de sua primeira fábrica no Paraná e também a primeira na América do Sul

A Horsch, multinacional alemã que é fabricante de máquinas e equipamentos agrícolas, anunciou investimento de 200 milhões de reais para construir uma fábrica na Cidade Industrial de Curitiba, no estado do Paraná. A nova unidade pode iniciar as operações no início do próximo ano, dando continuidade ao plano da empresa de fortalecer seus negócios no país e se tornar uma base fornecedora na América do Sul.

Nova fábrica no Paraná

A multinacional alemã de máquinas e equipamentos agrícolas não é totalmente nova no Brasil. Ele trabalha no país desde 2017, em um galpão de aluguel na capital do Paraná, no Campo do Santana. Com o novo aporte, a empresa transferirá uma operação limitada a um galpão de 3 mil m² em terreno de 18 mil m² para uma área de 158 mil m², dos quais 32 mil m² de cobertos.

Estima-se que aumentará dos atuais 120 funcionários para 400 em cinco anos em Joinville no Paraná. Até o momento, para implantar a primeira fase, já foram investidos R$ 50 milhões. Com a fábrica da multinacional alemã em plena função, apenas o mercado brasileiro já irá representar uma posição significativa para o resultado geral do grupo no mundo.

Projetos e empregos gerados com a nova fábrica de máquinas e equipamentos

O Diretor Geral da HORSCH do Brasil, Rodrigo Duck, diz que “Com a nova fábrica entrando em operação, o que está previsto para início de 2023, a geração de novos postos de trabalho diretos e indiretos será bem maior”.

Rodrigo destaca que a empresa está pronta para iniciar uma sólida expansão no Brasil, que é um excelente laboratório que pode tornar a adaptabilidade mais rápida e atender com mais precisão as necessidades de produção de diferentes culturas e regiões do Brasil.

O executivo da multinacional alemã diz ainda que a empresa vai produzir no Brasil máquinas com avançadas tecnologias como Inteligência Artificial que consegue aprender e resolver no mais rápido instante, problemas que acontecem no campo, durante a operação.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe