Mineradora Atlantic Nickel, dona de uma das maiores minas de níquel sulfetado a céu aberto do mundo, poderá ser vendida por US$ 1 bilhão

Roberta Souza
por
-
27-09-2021 13:09:22
em Economia, Negócios e Política
Atlantic Nickel – mineradora – níquel Atlantic Nickel/ Fonte: BRASIL MINING SITE

Uma das possíveis candidatas a comprar a mineradora de níquel Atlantic Nickel é a multinacional canadense Teck Resources

Em informação divulgada pelo jornal Estadão, o fundo com sede em Londres Appian está prestes a fechar a venda da Atlantic Nickel, dona da Mina Santa Rita, localizada em Itagibá, no estado da Bahia. Uma das possíveis candidatas a adquirir uma das maiores minas de níquel sulfetado a céu aberto do mundo, é a canadense Teck Resources. O negócio da venda da mineradora deve ser anunciado em breve e ser fechado por algo em torno de US$ 1 bilhão. Leia ainda esta notícia: Vale devolveu à ANM todos os processos de mineração que possuía em terras indígenas

A venda da Atlantic Nickel

A venda, estimada em torno de US$ 1 bilhão (R$ 5,3 bi, na cotaçãpo atual), ocorre pouco tempo depois do Appian reativar a mina, que realizou em janeiro do ano passado sua primeira venda de concentrado de níquel. A mina foi adquirida pelo fundo em 2017 e possui capacidade de produção de 6,5 milhões de toneladas por ano. Além disso, opera a céu aberto.

Entre seus empreendimentos no Brasil, o Appian além da Atlantic Nickel opera também na Mineração Vale Verde, com um projeto em fase inicial para exploração de cobre e ouro. Procurada pelo jornal Estadão, a Teck Resources disse não comentar rumores ou especulações de mercado. O Appian não retornou.

Recentemente, a mineradora exportou a maior carga de níquel em 2021

Tendo como destino final o continente europeu, a mineradora Atlantic Nickel enviou na última quarta-feira (23/09), um navio transportando 11.121,44 toneladas de concentrado de níquel, utilizados para a fabricação de veículos elétricos. Até o momento, essa remessa é a maior já comercializada pela empresa, durante o ano de 2021. A carga saiu do Porto de Ilhéus, no município de Itagibá, na Bahia, onde atua no setor de mineração há longos anos. A companhia é conhecida por produzir e exportar níquel sulfetado. Essa já é a oitava carga exportada, no período de janeiro a setembro, acumulando mais de 80 mil toneladas.

Mesmo ainda estando no mês de setembro, as cargas exportadas ao longo desse período já superam os resultados obtidos durante o ano de 2020, que chegou a registrar 67,7 mil toneladas. Com esses resultados e esforço por parte de toda a equipe que integra a Atlantic Nickel, a companhia está se solidificando a cada dia que passa como uma propulsora na transição energética.

Essas exportações de níquel da mineradora Atlantic Nickel contribuem grandemente para que as baterias sejam fabricadas e utilizadas, posteriormente, em veículos elétricos. Analisando do ponto de vista econômico, as atividades desenvolvidas pela empresa contribuem de forma significativa para o avanço socioeconômico da comunidade que reside no entorno de Itagibá-Ipiaú. Já em relação ao estado da Bahia, esse também tende a ganhar visibilidade no setor de mineração, fazendo com que outras empresas busquem investir no local.

No decorrer de 2018 a 2020, a exportação de níquel para a Europa e a fabricação de baterias para veículos elétricos foram responsáveis por movimentar cerca de R$ 151 milhões na economia do estado, onde o comércio e os fornecedores saíram ganhando ao fechar parcerias e contratos com a Atlantic Nickel. De forma paralela aos investimentos, muitas vagas de emprego foram abertas para a comunidade local.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe