Leilões de portos brasileiros rendem mais de 216 milhões em um único dia para Governo federal

Leilões - portos brasileiros - Governo federal Portos brasileiros – Fonte: esales

Governo federal arrecada mais de R$ 216 milhões ao total com leilões de 5 terminais de portos no Brasil

Para finalizar a Infra Week, na última sexta-feira (9), o Governo Federal fez leilões de cinco terminais de portos no Brasil. Destes cinco, quatro estão no Porto de Itaqui, no Maranhão, para o arrendamento por 20 anos, e um no Porto de Pelotas, no Rio Grande do Sul, por 10 anos. No total, os leilões dos portos, levantaram R$ 216 milhões em vergas para o governo federal. Os projetos irão representar investimentos de R$ 600 milhões durante o contrato de concessão, ao total.

Leia mais noticias

A Vencedora da disputa de três dos cinco terminais de portos nos leilões do Governo Federal, foi a empresa Santos Brasil que administra um dos maiores terminais de contêineres de Santos (SP). A CMPC Celulose Riograndense ganhou a concessão do armazém no Porto de Pelotas (RS), com proposta única de R$ 10 mil.

Leilões de portos brasileiros arrecadam milhões para governo Federal

A Santos, arrematou três áreas em Itaqui, nos leilões do Governo Federal. A empresa deu lance de R$ 61,3 milhões na primeira, IQI12, com ágio de 44,24%. Na segunda IQI11, foi a única participante e fez uma proposta de R$ 56 milhões, com ágio de 15,06% nos leilões do Governo Federal.

As áreas IQI12 e IQI13, que o valor mínimo era de R$1, foram para viva voz e tiveram forte concorrência. Na IQI12, a disputa nos leilões ficou entre o Terminal Químico de Aratu (Tecmar) e Santos Brasil, com propostas iniciais de R$ 37,5 milhões e R$ 29 milhões, em respectivo.

A IQI13 teve a maior disputa e contou com quatro rodadas de propostas no viva voz. O Terminal Químico de Aratu venceu um dos portos com uma proposta de R$59 milhões. Já na área do Porto de Pelotas, a única participante foi a CMPC Celulose Riograndense, que ganhou com uma proposta de R$ 10 mil ante o preço mínimo de R$ 1.

Sobre a Infra Week

A venda dos ativos fechou uma semana que começou com o leilão para conceder 22 aeroportos à iniciativa privada por até 30 anos, rendendo cerca de R$ 3,3 bilhões, e com um trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol, na Bahia para a Bamin.

O programa de concessões do governo já leiloou 41 ativos e contratou R$44 bilhões em investimento e mais R$ 13 bilhões de outorga, isso tudo em apenas dois anos. Para este ano, o Palácio do Planalto pretende que sejam concedidos mais de 50 empreendimentos, que iria garantir mais de R$ 140 bilhões para o setor. O Governo Federal tem previsão de chegar ao final de 2022 com a contratação de R$ 250 bilhões em infraestrutura.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.