Impostos, valores de produção e distribuição: entenda os 5 pontos que tornam a gasolina cara no Brasil em 2021

Júnior Aguiar
por
-
01-09-2021 19:42:46
em Petróleo, Óleo e Gás
Gasolina preços combustíveis petróleo refinaria Petrobras

Com uma sociedade ainda completamente dependente dos produtos de petróleo, o Brasil atravessa mais um período de alto preço da gasolina, sem perspectiva melhoria. Os valores dos impostos, produção e de distribuição sobem até chegarem na bomba dos postos de combustíveis da sua cidade. Mas como acontece todo esse processo que, no final, quem sofre é o bolso do consumidor?

De acordo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor médio da gasolina no Brasil até o início de setembro 2021 é de R$ 5,95 o litro. Sendo que em alguns Estados, como o Acre, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, o valor já superou a casa dos R$ 7,00. Ou seja, o já alto preço da gasolina é ainda maior nas mais diversas regiões.

Você também pode gostar

A gasolina é o combustível mais utilizado no Brasil. Apesar das alternativas de fontes de energia limpa limpa, todo o sistema de consumo e de mercado é historicamente dependente do petróleo. E é o petróleo que está por trás do alto preço da gasolina.

Mas antes de tudo, é importante saber que a gasolina é apenas um derivado do petróleo. Desse fóssil é produzido ainda o diesel, o querosene e o GLP (gás de cozinha).

Outro ponto importante é que o petróleo vem da chamada ‘reserva de valor’. Ou seja, ele é escasso e pode acabar em 40 anos, segundo alguns especialistas.

Partindo desse princípio, vamos agora entender as principais situações que impactam o valor do petróleo e consequentemente resulta no alto preço da gasolina no nosso país.

5 pontos que impactam o valor do petróleo e resulta no alto preço da gasolina no Brasil

Acordos, politica, situação das reservas, questões ambientais, escândalos e até guerras são fatores que envolvem o valor do petróleo e dos combustíveis derivados pelo mundo. Entenda:

1. Acordos em reunião da Opep

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) concentra 13 países, responsável por reuniões de coordenação e unificação das políticas relacionadas à exportação e circulação do petróleo no planeta. Juntas, essas nações representam 78% das reservas de petróleo do mundo.

Apenas dois países da América do Sul fazem parte do bloco. São eles Equador e Venezuela. Os demais são Angola, Argélia, Líbia, Nigéria, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Irã, Iraque, Kuwait e Qatar.

2. Reservas de Petróleo

Toda descobertas de novas ou escassez das reservas de petróleo impactam no mercado. Consequentemente afetam no preço do fóssil em si e no preço da gasolina.

Atualmente, o Brasil ocupa a 23ª posição em reservas mundiais de petróleo e gás. É um volume de cerca de 16 bilhões de barris. No entanto, essas reservas caíram 6,7%, de acordo com a ANP.

Ainda segundo a ANP, a pandemia da Covid19 atrapalhou no desenvolvimento de projetos de exploração. Além do que, em 2020 houve produção recorde de petróleo: uma marca de 3.740.612,09 barris por dia.

3. Fatores ambientais

Vazamentos de petróleo causam grandes prejuízos não só ambientais, mas também e financeiros na indústria dos combustíveis. Outra situação que interfere no mercado petrolífero e que consequentemente acarreta o alto preço da gasolina são as baixas temperaturas.

No inverno, principalmente em regiões mais frias do país, o consumo de combustíveis é maior. Com uma demanda maior, o valor aumenta.

4. Geopolítica e o petróleo

Citamos anteriormente que os países que compõe a Opep são responsáveis pela imensa maioria de produção de petróleo do planeta. Mas se repararmos direitinho, parte dessas nações tem sistemas políticos instáveis.

As regiões em que Venezuela e Irã estão inseridos, por exemplo, são de constante conflitos políticos. E isso tudo impacta na produção e exportação do petróleo. Esses dois países, para se ter uma ideia, estão em primeiro e quarto lugar entre os maiores produtores no mundo.

5. Escândalos e corrupção


A Petrobrás, estatal brasileira que tua principalmente na exploração e produção de petróleo e gás natural, e líder mundial em tecnologia para a exploração e produção de petróleo em águas ultraprofundas, teve prejuízo de mais de R$ 48,5 bilhões com os esquemas de corrupção revelados pela Operação Lava Jato.

Leia também

Como são formados os valores da gasolina em si?

Basicamente quatro fatores interferem no valor final gasolina na bomba do posto de combustíveis: Os preços da produção, impostos, adição de etanol e a logística de distribuição. Veja agora com detalhes esses valores para cada litro de gasolina.

  • 31% do preço faz parte dos custos de produção
  • 38% são impostos, incluindo o ICMS
  • 15% é adição de Etanol
  • 16% é de custo de distribuição e revenda
Entenda: Como é formado o preço da gasolina? | Fonte: Jovem Pan

Alto preço da gasolina é culpa de “monopólio da Petrobrás”?

No ano de 1997 foi instituída a Nova Lei do Petróleo (nº 9.478) pelo então presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Em tese, a Petrobras perderia o monopólio da exploração e do refino de petróleo no Brasil.

Atualmente são trinta companhias retirando petróleo e gás das reservas brasileiras. Porém o refino é feito por praticamente ninguém, além da estatal.

Média de preço da gasolina brasileira X Média de preço da gasolina de outros países

O preço médio da gasolina no mundo é de US$ 1,20, enquanto que no Brasil é de US$ 1,10. À primeira vista, parece que nossa situação não é tão grave. Mas vamos considerar a situação econômica de outros países como exemplo:

Venezuela: Nossos vizinhos sul-americanos pagam US$ 0.02 no litro de gasolina. Irã, Síria, Angola, Argélia, Kuwait, Nigéria Turquemenistão, Cazaquistão e Etiópia também estão entre os dez países onde o custo da gasolina é menos de um dólar.

Porém, até que ponto é economicamente interessante a vida em um desses países? Como é qualidade de vida e a qualidade dos serviços?

Por outro lado, países ricos como Noruega, Grécia, Finlândia, Israel e Países Baixos (Holanda, Bélgica e Luxemburgo) o preço da gasolina está acima de US$ 1,97. Mas devemos considerar que o custo de vida e os salários nessas regiões também são altos.

Tags:
Júnior Aguiar
Jornalista, formado pela Universidade Católica de Pernambuco | Produtor de conteúdo web, analista, estrategista e entusiasta em comunicação.
fwefwefwefwefwe