Governo Federal afirma que dará fim ao desmatamento e irá reduzir, pela metade, as emissões de carbono até 2030

Roberta Souza
por
-
22-04-2021 16:35:54
em Economia, Negócios e Política
Governo Federal – emissões de carbono – desmatamento Exemplo de desmatamento/ Fonte: Reprodução

Durante a Cúpula do Clima, o Governo Federal, representado pelo presidente Bolsonaro, sinalizou sobre as emissões de carbono e desmatamento

Hoje, durante a Cúpula dos Líderes sobre o Clima, o Governo Federal brasileiro, que foi representado pelo presidente Jair Bolsonaro, falou sobre as propostas para reduzir as emissões de carbono e enfrentar o desmatamento no Brasil. Bolsonaro disse que, para fortalecer os órgãos de fiscalizações contra o desmatamento, iria aumentar os investimentos nesse setor.

Governo Federal revela metas para neutralizar as emissões de carbono e desmatamento

O evento, que tinha como objetivo elevar os compromissos ambientais, contou com representantes de diversos países. O presidente Jair Bolsonaro apresentou suas metas para poder neutralizar as emissões de carbono e parar o desmatamento. Bolsonaro disse que a nova meta do Brasil para alcançar a neutralidade climática é em 2050.

No seu discurso, Bolsonaro diz que a meta estabelecida pelo Governo Federal para atingir a neutralidade climática – quando a nação reduz suas emissões de carbono de forma drástica e compensa as emissões restantes com medidas ambientais – foi reduzida em 10 anos (anteriormente, a meta era 2060).

Para conter o desmatamento ilegal, o Governo Federal informou que isto irá acontecer até 2030 – data que já havia sido anunciada em carta destinada ao Presidente Americano, Joe Biden, na semana passada. O presidente brasileiro diz que se alcançarem a meta de acabar com o desmatamento ilegal até em 2030, cerca de 50% das emissões de carbono iriam ser reduzidas.

“Há que se reconhecer que será uma tarefa complexa. Medidas de comando e controle são parte da resposta. Apesar das limitações orçamentárias do Governo, determinei o fortalecimento dos órgãos ambientais, duplicando os recursos destinados a ações de fiscalização”, diz Bolsonaro durante o evento.

Bolsonaro ainda citou que o Brasil precisa de apoio financeiro de outros países para preservar a Amazônia. No entanto, os países desenvolvidos e dispostos a investirem na Amazônia já disseram que só irão realizar os aporte quando o Governo Federal divulgar dados verdadeiros sobre a diminuição do desmatamento no Brasil.

Metas anteriores do Governo Federal para reduzir as emissões de carbono e acabar com o desmatamento

Anteriormente, o Governo Federal havia dito que a meta era realizar a redução de 43% das emissões de carbono até o ano de 2030. Entretanto, no fim do ano passado, mesmo com os números absolutos apresentados durante o Acordo de Paris, a meta para neutralizar as emissões de carbono e desmatamento foi mantida.

Esses dados são revisados a cada período e, caso seja necessário, os percentuais para neutralizar as emissões de carbono e desmatamento podem ser mudados. Caso o Governo Federal brasileiro mantivesse a meta em 43%, as emissões de carbono iriam aumentar.

Diversos países anunciaram metas ambiciosas para reduzir as emissões de carbono

Com o anúncio do Presidente Joe Biden, o Governo Federal Americano anunciou o maior compromisso contra o aquecimento global. Biden disse que até o final desta década, os Estados Unidos iriam cortar as emissões de carbono em 50% a 52%.

A UE – União Europeia – anunciou que irá reduzir, em pelo menos 55%, as suas emissões de carbono até o ano de 2030. O Canadá, por sua vez, anunciou que sua redução chegará a 40% e 45% até daqui uma década. A terceira maior economia do mundo, o Japão disse, durante o evento, que irá colocar uma meta de 46% para a redução de emissões de carbono até 2030.

Confira a participação do presidente Bolsonaro e do ministro do Meio Ambiente na Cúpula dos Líderes sobre o Clima

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos