Equinor acha petróleo no Oeste de Carcará e notifica à ANP

Seadrill West Saturn Equinor petróleo carcará seadrill
 

Os testes de avaliações foram bem sucedidos apesar de alguns problemas operacionais no poço localizado à 2052 metros de profundidade

A Equinor descobriu uma rica veia de hidrocarbonetos no poço de avaliação á Oeste Carcará , onde o teste de fluxo foi realizado na semana passada.  A sonda, localizada na área de contrato de partilha de produção do pré-sal no norte de Carcará, encontrou alguns desafios. A Equinor chegou perto de desviar o foco depois de perder, e não conseguir recuperar, um sistema de montagem no fundo do poço, mas o operador foi capaz de realizar o teste de haste de perfuração como planejado anteriormente.

Uma notificação formal de uma descoberta de petróleo foi emitida em 27 de dezembro, de acordo com as exigências regulatórias brasileiras.

Informações adicionais recolhidas de fontes próximas à operação sugerem que a descoberta tem todas as características de uma descoberta significativa de petróleo no pré-sal da Bacia de Santos.

O poço, que estava localizado em uma profundidade de água de 2052 metros, foi perfurado a uma profundidade alvo de 6700 metros pelo navio de perfuração de propriedade da Seadrill West Saturn.

A Equinor está planejando furar outro poço de avaliação na parte leste do bloco Norte de Carcará antes do final deste mês.

Os dois poços têm a finalidade de fornecer informações adicionais para ajudar a Equinor a concluir a unitização do Norte de Carcará na seção principal, localizada na antiga concessão BM-S-8.

A Equinor e os parceiros do projeto da ExxonMobil dos EUA e Galp Energia de Portugal estão trabalhando para reavaliar as reservas recuperáveis ​​e regiões mais remotas em Carcará, onde as estimativas recuperáveis ​​apontam até agora para cerca de 2 mil milhões de barris de petróleo equivalente.

A Equinor vem trabalhando em arranjos de engenharia e projeto pré-front-end antes das licitações planejadas para um grande FPSO  e um sistema de produção submarina associado.

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.