Com defasagem há 50 dias, Petrobras reajusta preço do diesel nesta segunda-feira, 09/05

Roberta Souza
por
-
10-05-2022 22:41:10
em Petróleo, Óleo e Gás
diesel, preço do diesel, Petrobras Foto de Erik Mclean / Fonte: Pexels




Reajuste anterior no preço do diesel da Petrobras entrou em vigor em 11/03, aproximadamente um mês antes desta recente mudança

O diesel, que está sendo vendido em média a R$ 6,63 nos postos de combustível do Brasil, está há 50 dias defasado, segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis. Esse fato faz com que representantes do setor, importadores do diesel, distribuidores do combustível e os acionistas esperarem um novo reajuste no preço do diesel a qualquer momento.

Segundo o site CNN Brasil, o último reajuste no preço diesel feito pela Petrobras passou a valer no dia 11 de março desse ano, contudo, uma semana após o reajuste feito no valor do combustível, o valor do combustível já estava defasado tendo em vista o mercado internacional. O reajuste feito no preço do diesel foi de 25% e, ainda assim, o preço do diesel no exterior permaneceu decolando. Atualmente, o valor repassado pela Petrobras está 21% atrasado em relação ao preço que é cobrado no exterior, uma diferença de cerca de R$ 1,27.

Artigos recomendados

Presidente da Petrobras afirma impacto no setor

Em uma conferência realizada na última sexta-feira (5), José Mauro Coelho, presidente da Petrobras, afirmou que o setor deste combustível está impactado. Na sua declaração ele afirma: “É claro que a Petrobras não é insensível com a população brasileira, principalmente em momentos atípicos como esse que nós vivemos, onde o conflito no leste europeu acaba prejudicando muito os mercados de energia, em especial, neste momento, o mercado de diesel”.

Ele continua dizendo que a Petrobras está com um receio em relação a essa defasagem no preço do diesel, visto que eles seguem acompanhando os reajustes de preço no mercado, mas não repassam o reajuste de imediato. “Mas, claro que em determinado ponto os reajustes devem ser feitos para que a gente mantenha a saúde financeira da nossa companhia”, disse Coelho.

Além disso, ainda que a defasagem média do diesel esteja em 21%, nos portos de Suape (PE), Santos (SP), Itaqui (MA), e Araucária (PR), esse índice de defasagem já alcança 25%, de acordo com a associação. Em algumas regiões, o preço do diesel no Brasil já está R$ 1,51 menor.
O combustível atualmente é repassado às distribuidoras por R$ 4,51 por litro e antes de chegar aos postos, o diesel é misturado com uma parte de biodiesel para cada nove partes do óleo.
Contudo, na bomba o preço do diesel termina com um preço mais elevado mesmo sem um aumento por parte da petrolífera, o preço já vem elevando-se nos postos, como resultado da inflação generalizada no Brasil. A média do preço de venda do diesel, de acordo com o levantamento semanal da ANP (Agência Nacional de Petróleo), é R$ 6,63, porém em Porto Seguro, na Bahia, a ANP já chegou a encontrar o diesel sendo repassado por R$ 8,387 o litro.

Apesar do reajuste no preço, defasagem no preço chega a 11%

Apesar do reajuste de 8,86% no preço do diesel, comunicado nesta segunda-feira, 09, pela Petrobras, a defasagem no preço do diesel ainda chega a 11%, segundo cálculo afeito pela Abicom (Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis). Em comunicado, a entidade afirma que se o câmbio e os preços da gasolina e do combustível no mercado internacional se estabilizarem em um patamar elevado, as defasagens dos preços dos combustíveis estarão muito afastados da paridade, o que vai inviabilizar as operações de importação.
Antes do reajuste no preço do diesel, a defasagem média do combustível era de 17% e da gasolina de 19%. Embora a alta do câmbio e dos preços da gasolina e do óleo diesel no mercado exterior, os preços médios da gasolina e do óleo diesel operam com diferenciais negativos em todos os portos pesquisados.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos