Brasil entra no top 20 do ranking mundial de energia solar fotovoltaica

Flavia Marinho
por
-
13-07-2020 17:17:10
em Energia Renovável
Brasil entra no top 20 do ranking mundial de energia solar fotovoltaica Brasil entra no top 20 do ranking mundial de energia solar fotovoltaica

Segundo agência internacional, o Brasil assumiu o 16° lugar depois de fechar 2019 com R$ 24,1 bilhões em investimentos privados

O Brasil entrou para o seleto grupo mundial do top 20 em relação a energia solar fotovoltaica. Segundo divulgado pela Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA), o Brasil é o 16° país em capacidade instalada em operação do mundo. Macaé será o principal beneficiário da transferência de 10 contratos da Petrobras à Trident

Leia também

O feito foi comemorado pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR). O levantamento leva em conta a soma das grandes usinas centralizadas e dos pequenos sistemas distribuídos em residências, comércios, indústrias, propriedades rurais e no setor público.

Entre o final de 2018 e o final de 2019, o Brasil avançou 5 posições e chegou a atingir um total acumulado de 4.533 MW.

Somente em 2019 foram instalados 2.120 megawatts (MW), impulsionados pelo avanço da geração distribuída, que instalou 1.470 MW, e seguidos de 650 MW de geração centralizada.

Investimentos no setor de energia solar

A ABSOLAR contabilizou no ano de 2019 R$ 10,7 bilhões de investimentos privados acumulados de energia solar fotovoltaica.

O setor também orgulhou se de ter criado mais de 134 mil empregos acumulados desde 2012, sendo mais de 63 mil empregos só no ano de 2019.

A China, seguida do Japão, Estados Unidos e Alemanha são os líderes do ranking segundo a entidade mundial.

Para se ter uma ideia do feito brasileiro, em 2017, o País estava na 27° posição. Já em 2018, saltou para 21° e agora alcançou o 16° lugar.

Se levarmos em conta as outras principais fontes renováveis (hídrica, eólica e biomassa), o Brasil Já se encontra entre os 10 primeiros do mundo.

Segundo Ronaldo Koloszuk, presidente do Conselho de Administração da ABSOLAR, o Brasil deve comemorar o feito e lembra que somente na energia solar o País ainda não atingiu o TOP 10 no mundo, mas que o país tem totais condições de chegar lá e reforça o oceano de oportunidades para quem quer trabalhar e empreender neste mercado.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe