ANP cria resoluções para garantir a produção de petróleo

Flavia Marinho
por
-
15-05-2020 16:57:57
em Uncategorized
ANP cria resoluções para garantir a produção de petróleo ANP cria resoluções para garantir a produção de petróleo

As resoluções criadas pela ANP estabelecem novos procedimentos destinados às empresas do setor de óleo e gás enquanto durarem as medidas de isolamento.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) informou que para garantir o abastecimento e evitar que o número de unidades de produção continuem sendo interrompidas devido a pandemia, a agência criou, no último mês, as Resoluções ANP nº 815/2020 e nº 816/2020. Petrobras aumenta o preço da gasolina pela segunda vez em uma semana

Leia também

As resoluções criadas pela Agência estabelecem novos procedimentos destinados às empresas do setor de óleo e gás enquanto durarem as medidas de isolamento.

A Resolução nº 815/2020 garante as empresas contratadas a prorrogação da fase de exploração por nove meses, por conta da grande probabilidade de impacto na execução das atividades exploratórias.

Já a Resolução nº 816/2020 flexibiliza algumas obrigações contratuais referentes à fase exploratória e de produção, e inclui acesso ao Banco de Dados de Exploração e Produção da ANP (BDEP); medias sobre segurança operacional e meio ambiente; preço de referência do gás natural e investimentos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI).

Se tratando da segurança operacional e meio ambiente, o novo regulamento autoriza a extensão de prazo no clico de auditorias de cada instalação, como é o caso das sondas e plataformas, além das auditorias referentes ao Sistema de Gerenciamento da Integridade de Poços (SGIP), Sistema de Gerenciamento de Segurança Operacional de Sistemas Submarinos (SGSS), Regulamento Técnico de Dutos Terrestres (RTDT) e SGI (Sistema de Gerenciamento da Integridade Estrutural das Instalações Terrestres de Produção de Petróleo e Gás Natural).

Nayara Nunes, Coordenadora Geral de Fiscalização de Segurança Operacional da Agência, afirma a extensão do prazo do ciclo de auditoria tem como objetivo evitar o aumento dos riscos associados ao embarque de pessoas estranhas às unidades nesse período e evitar, potencialmente, desmobilizações do pessoal operacional para esclarecimentos das questões necessárias ao diagnóstico durante as auditorias.

De acordo com a executiva, o próprio regulamento técnico da ANP prevê extensão de prazo para auditorias e que as rotinas de auto-avaliação (sem ser por pessoal independente) pode ocorrer normalmente.

As resoluções garante a prorrogação da data máxima de realização de investimentos em Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) que visem cumprir as obrigações geradas por parte das empresas petrolíferas no ano de 2019. Os investimentos em PDI estão previstos nos contratos de exploração e produção de petróleo e gás natural.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.