Alta da gasolina leva consumidores brasileiros a usarem gás de cozinha em seus veículos

Valdemar Medeiros
por
-
27-09-2021 12:32:09
em Economia, Negócios e Política
gasolina - gás de cozinha - veículos Alta na gasolina provoca conversões clandestinas – créditos: NTC/Divulgação

O desespero de alguns consumidores brasileiros para abastecerem seus veículos tem os levado a realizarem a troca da gasolina por gás de cozinha. A prática tem se tornado cada vez mais frequente mesmo havendo casos de explosões

A nova ‘moda’ entre os consumidores é fazer a conversão clandestina de veículos a gasolina para que possam ser abastecidos com GLP, comumente conhecido como gás de cozinha. A prática tem se tornado frequente e já possui alguns casos de  explosões graves. Em sites de comércios eletrônicos, como o Mercado Livre, o chamado “kit para conversão de automóveis para GLP” está sendo comercializado por valores que variam de entre R$ 500 a R$ 1 mil. Os vendedores prometem uma economia de 80%, quando na verdade, estão vendendo um risco à vida de quem adquire esse kit.            

Leia também            

Riscos do uso de GLP vão desde o abastecimento até deslocamento do veículo

Explosão provocada por conversão clandestina de veículo para GLP em Natal, no Rio Grande do Norte, em 2020 — Foto: Assessoria do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte

Além de ser uma prática ilegal, abastecer e se deslocar com o veículo abastecido com gás de cozinha expõe todas as pessoas dentro do carro e nas imediações a um elevado risco de explosão.  

Na Câmara dos Deputados, um projeto de lei (PL 4217/19) foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), em agosto e já está pronto para ser votado em Plenário. Esse projeto tem dividido muitas opiniões no setor de gás.  

Os representantes do segmento de Gás Natural Veicular (GNV) são contrários à aprovação da lei, argumentando que ela pode estimular cada vez mais a conversão clandestina e que com o aumento de demanda, deixar o gás de cozinha mais caro para as famílias, levando em consideração que atualmente cerca de 30% do GLP consumido no Brasil é importado.

Mercado livre se pronuncia sobre a venda de Kits de conversão de GLP  

O marketplace Mercado Livre se pronunciou sobre o assunto e disse que a venda de kits GLP em sua plataforma é proibida, garantindo que, assim que os vendedores forem identificados, além de uma notificação, eles terão seus anúncios derrubados.  

O desespero dos brasileiros para abastecerem seus veículos tem gerado uma busca por economia no combustível, que pode ser justificada de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística): a gasolina tem acumulado uma alta de 31% durante o ano até o mês de agosto, e cerca de 39% em 12 meses.  

O etanol obteve uma alta de 41% entre os meses de janeiro e agosto, além de 62% no acumulado total de 12 meses. Porém, vale ressaltar que a conversão para GLP é ilegal. E quem dita isso é a Lei 8.176 de 1991, onde é definido como ‘crime contra a ordem econômica’ o uso do gás liquefeito de petróleo (GLP) em veículos de qualquer espécie, saunas, caldeiras e aquecimento de piscinas, ou para gerais fins automotivos.  

Impasse entre os representantes do GNV e GLP

Por sua vez, os representantes dos distribuidores de GLP, acusaram o setor de GNV de estar traçando uma estratégia para manter a reserva de mercado e defendem totalmente a liberdade e autonomia de escolha dos consumidores, já que o combustível é bastante utilizado em veículos na Europa.  

A busca por economizar no combustível tem as suas justificativas: o preço da gasolina já acumula alta de 31% no ano, sendo que o número chega a 39% nos últimos 12 meses. Outro produto que também subiu muito é o etanol, com alta de 42%.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe