Ainda este ano muitos empregos serão gerados em São Paulo com o inicío das obras de construção do Metrô

empregos São Paulo obras construção

LPC Latina ganha licitação para realizar a instrumentação geotécnica com a retomada da construção das obras da linha 6-Laranja do Metrô de São Paulo

Em São Paulo, mais um passo foi dado para a retomada da Linha 6-Laranja, cuja construção está paralisada há três anos, onde apenas 15% da construção da linha avançaram. O Metrô acaba de selecionar a empresa Latina Projetos Civis, vencedora da licitação, para a instrumentação geotécnica da linha. As obras têm expectativa de retomada ainda neste ano.

A partir de agora, LPC Latina será responsável pela análise do solo nos canteiros de obras de todo o ramal, que ligará a Brasilândia ao centro da capital, até a estação São Joaquim.

Se você é morador da região fique atendo que em breve serão anunciadas excelentes oportunidades de emprego para atender o projeto da construção das obras da linha 6-Laranja do Metrô de São Paulo.

Retomada

Vale lembrar que o prazo para caducidade do contrato de concessão expira no dia 11 de novembro. A data foi alterada porque três grupos empresariais internacionais formalizaram propostas para a aquisição da participação do consórcio Move São Paulo na Parceria Público-Privada (PPP).

Com a prorrogação até novembro, a concessionária Move São Paulo permanecerá responsável pela conservação e preservação da segurança dos canteiros de obras e dos imóveis vinculados à concessão.

Segundo a gestão João Doria (PSDB), a meta é concluir as obras até 2025. Serão construídas 8 novas estações (8,3 km de extensão) até o bairro da Penha, na Zona Leste, Grande São Paulo.

De acordo com o governo, serão investidos R$ 5,5 bilhões no trecho. Parte deste valor já foi utilizada na desapropriação de 96% dos 226 imóveis necessários para a obra.

Relembrando

O contrato é do Consórcio Move São Paulo, responsável pela construção da linha 6 Laranja do Metrô (Vila Brasilândia/São Joaquim).

O Consórcio Move São Paulo, formado pelas empresas Odebrecht, Queiroz Galvão e UTC, assumiu o contrato de construção em 2015, mas entregou até a paralisação dos serviços, em 02 de setembro de 2016, apenas 15% das obras.

Curso de Salvatagem + HUET

Em 2014, o governo concluiu o processo de licitação do projeto, que foi dividido em oito lotes. Terrenos no entorno começaram a ser desapropriados.

Em 2016, no entanto, o Metrô decidiu suspender as obras diante de dificuldades orçamentárias. À época, o governo afirmou que priorizaria projetos que já estavam em andamento. Desde então, as obras de expansão seguiam paradas.

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.