1800 empregos em Macaé: Ibama concede a francesa EDF, licença para construção da usina termelétrica a gás natural Norte Fluminense 2

Flavia Marinho
por
-
09-01-2021 13:56:53
em Usina e Agronegócio, Vagas de Emprego
empregos - macaé - usina - termelétrica - gás natural - Ibama

Ibama autoriza ao grupo francês EDF, a construção da UTE Norte Fluminense 2, em Macaé (RJ); cerca de 1800 empregos serão gerados no município

Muios empregos estão por vir para as obras de construção da usina termelétrica a gás natural Norte Fluminense 2. O Ibama concedeu, na última quinta-feira (7/1), a licença ambiental de quatro anos para o grupo francês Electricité de France (EDF) – proprietário da UTE Norte Fluminense 1, em operação desde 2004. Outra boa notícia para a região, as Obras de construção civil no Porto do Açu, da refinaria modular da Oil Group, estão previstas para começar a partir de julho

Leia também

Com a LP em mãos, a francesa poderá cadastrar o projeto da usina em um futuro leilão de energia nova do governo federal. Se escolhida, a empresa definirá o cronograma de construção do empreendimento.

Com previsão de levar 48 meses para concluir as obras de construção, as obras da usina começarão logo que for emitido a licença de instalação pelo Ibama.

A EDF estima que os empregos durem cerca de quatro anos, e que o canteiro de obras gere 1.100 oportunidades durante a fase de instalação, podendo chegar ao pico de 1.800 postos.

O escopo do projeto inclui três turbinas a gás e uma turbina a vapor em ciclo combinado; gasoduto dedicado de 17,7 km; adutora e emissário de efluentes de 6,7 km; e linha de transmissão de 500kV, que conectará a Subestação Campos 2 (em Campos dos Goytacazes) com a futura Subestação Lagos (em Rio das Ostras).

Especificações e curiosidades sobre a UTE implementada que será implementada em Macaé

A usina termelétrica a gás natural Norte Fluminense 2, em Macaé (RJ), terá potência de 1,7 GW. O maior agente de geração fóssil em operação atualmente, a UTE Porto de Sergipe I, tem potência outorgada de 1,5 GW, segundo dados da Aneel.

Uma das supridoras da UTE, será a UPGN de Cabiúnas, que processa o gás natural das bacias de Campos e Santos, porém o relatório de impacto ambiental (Rima) apresentado indica outras alternativas como o gás do pré-sal via Rota-2 ou um terminal de regaseificação de GNL no planejado Terminal Portuário Macaé (Tepor).

Para abastecer UTE Norte Fluminense 2, em Macaé, será construído um gasoduto desde Cabiúnas, dentro da mesma faixa de servidão do gasoduto da UTE Nossa Senhora de Fátima, projeto da BP e Eneva cuja faixa já está licenciada no Ibama.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.