Usina de Itaipu passará por processo de modernização após 37 anos do início de sua operação; o projeto receberá investimento superior a 3 bilhões de reais

Roberta Souza
por
-
30-04-2022 23:14:41
em Usina e Agronegócio
usina, Usina de Itaipu, modernização Imagem de arquivo da usina, com o vertedouro aberto. Foto: Alexandre Marchetti / Reprodução de Itaipu Binacional.




A modernização da Usina de Itaipu está prevista para acontecer ao longo de 14 anos, a ser realizada por empresas do Brasil e do Paraguai

No dia 29 de abril, sexta-feira, durante cerimônia no hall do Edifício de Produção da Usina de Itaipu (UHI), a Itaipu Binacional aprovou o início dos trabalhos para o maior projeto de modernização tecnológica das unidades produtoras desde maio de 1984, data em que a usina entrou em operação comercial, há mais de 30 anos. O plano de atualização está previsto para ocorrer ao longo de 14 anos de serviços, com US$ 649 milhões em investimentos. As obras de modernização serão realizadas pelo Consórcio Modernização de Itaipu (CMI) – formado por empresas brasileiras e paraguaias –, vencedor da licitação binacional. 

Por que é necessário realizar a modernização da usina de Itaipu?

Segundo o site PetroNotícias, desde o início das atividades operacionais, a Usina Hidrelétrica de Itaipu já gerou mais de 2,8 bilhões de Megawatt-hora (MWh), e mesmo após mais de 30 anos de produção ininterrupta, a Usina de Itaipu permanece trabalhando com indicadores superiores à média. No entanto, de acordo com a própria usina, está cada vez mais difícil manter este alto desempenho.

Artigos recomendados

Isso ocorre porque os equipamentos e aparelhos elétricos e eletrônicos, que foram projetados para 30 anos, já operam há quase 40. Assim, muitos deles já se encontram com tecnologia ultrapassada e sem reservas mais modernas no mercado. Assim, a Usina de Itaipu corre um risco cada vez maior de acontecer eventuais falhas, de modo que podem afetar negativamente a produção de energia hidrelétrica e a segurança das unidades. 

Projeto de anos que finalmente sai do papel

Nesse sentido, a Usina de Itaipu já trabalha há anos na elaboração de um projeto de atualização tecnológica, a fim de diminuir qualquer risco. O edital binacional foi lançado no fim de 2019, após um longo e meticuloso trabalho que envolveu profissionais de todas as diretorias da empresa.

“Foi uma longa caminhada que se pudesse chegar a esse momento”, disse o ministro das Relações Exteriores, Carlos Alberto França. “Itaipu dá hoje um novo passo na linha de frente tecnológica para se manter como referência mundial em rendimento, em produtividade e, acima de tudo, como elemento crucial para a promoção do desenvolvimento sustentável e da amizade entre Brasil e Paraguai”, completou ele.

A atualização tecnológica na Usina de Itaipu envolve o estudo e a substituição de aparelhos e sistemas de supervisão, controle, monitoramento, medição, proteção e suas respectivas interfaces com os processos de geração, subestações, vertedouros, os equipamentos auxiliares da barragem e da casa de força. No entanto, equipamentos pesados, tais como geradores e turbinas, não serão substituídos, considerando que possuem um ciclo de vida mais extenso. 

Veja os valores comerciais que a modernização recebeu

A Usina Hidrelétrica de Itaipu recebeu propostas comerciais que foram apresentadas em dólares, e correspondiam a cerca de US$ 649 milhões, que, em reais, equivale a R$ 3,7 bilhões. Além disso, levando em conta todo o investimento esperado, que contam com demais contratações essenciais, ações de estruturas realizadas pela própria Itaipu e gastos destinados à gestão, ultrapassam os 900 milhões de dólares. O contrato foi fechado com valores em reais e guaranis, submetidos à taxa de câmbio logo antes da apresentação das propostas.

Usinas solares crescem a todo o vapor no Brasil: país ultrapassa 14 GW de potência operacional em energia solar e supera hidrelétrica Itaipu, que gera energia suficiente para abastecer o planeta Terra por 19 horas!


O ano de 2022 vem sendo histórico para a energia solar no Brasil, que ultrapassou 14 GW de potência operacional e superou a usina hidrelétrica de Itaipu, que gera energia suficiente para abastecer o planeta Terra por 19 horas! Para saber mais, clique aqui e leia esta matéria completa.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos