Última alta anunciada pela Petrobras no repasse às refinarias no preço do diesel reflete em mais de 14% de aumento ao bolso do consumidor e combustível ultrapassa R$ 7 no mês de abril

Flavia Marinho
por
-
27-04-2022 10:10:41
em Petróleo, Óleo e Gás, Uncategorized
diesel - preço - combustível - gasolina - etanol - petróleo - refino - dólar Foto: Shutterstock/Alf Ribeiro/Reprodução




Diesel ficou mais caro nos postos de abastecimento. Nenhuma das cinco regiões brasileiras apresentou recuo no valor do combustível

De acordo com último levantamento do Índice de Preços Ticket Log, referente à primeira quinzena de abril, o preço médio do litro do diesel aumentou mais de 3% se comparado ao fechamento de março. O tipo comum fechou o período a R$ 6,864, alta de 3,96% em relação ao mês anterior, que estava em R$ 6,603. Já o tipo S-10 aumentou 3,62%, e fechou a R$ 6,984.

O diesel ficou mais caro nos postos de abastecimento de todas as cinco regiões brasileiras, e o Sul registrou a maior alta no tipo comum, de 5,40%, com o valor passando de R$ 6,152 no fechamento do mês anterior para R$ 6,484 na primeira quinzena de abril. O maior acréscimo para o tipo S-10 foi registrado no Nordeste (4,32%), com o valor de R$ 6,762 passando para R$ 7,054.

Região Norte registra o maior preço médio para os dois tipos deste combustível

Bem como em março, o maior preço médio para os dois tipos de diesel foi registrado nos postos da Região Norte, a R$ 7,094 o comum, alta de 3,10%, e a R$ 7,221 o tipo S-10, com acréscimo de 2,88% no preço. Já a Região Sul ficou com as menores médias: R$ 6,484 o comum e R$ 6,549 o S-10.  

Na análise por estado, o Sergipe se destacou com o maior aumento no valor do diesel comum, de 6,67%, que passou de R$ 6,883 para R$ 7,342. Já o maior acréscimo para o tipo S-10 foi registrado nos postos de combustíveis da Paraíba (7,04%), onde o valor de R$ 6,494 passou para R$ 6,951.

O recuo no valor dos dois tipos de diesel foi pequeno e registrado apenas na Bahia, que registrou redução de 0,13% no tipo comum, passando de R$ 6,759 para R$ 6,750; e no Amazonas, que apresentou baixa de 0,10% no tipo S-10 e o valor passou de R$ 6,679 para R$ 6,672.

As maiores médias entre todos os estados para os dois tipos de diesel foram identificadas no Acre, a R$ 7,621 o tipo comum e R$ 7,561 o tipo S-10, com altas de 6,35% e 2,05%, respectivamente. Já o menor preço médio, também para os dois tipos, foi registrado nas bombas de abastecimento do Rio Grande do Sul, a R$ 6,439 o tipo comum e R$ 6,515 o S-10, mesmo com acréscimos de 5,87% e 5,83% respectivamente.

Última alta anunciada no repasse às refinarias reflete em mais de 14% de aumento ao bolso do consumidor

“Em março, o IPTL identificou um acréscimo de mais de 14% no preço do diesel, reflexo da última alta anunciada no repasse às refinarias. Na primeira quinzena de abril, essa variação de aumento recuou, mas ainda assim o cenário é de alta. Nenhuma região do país apresentou baixa no valor do combustível, mas sim uma disparada nos preços que chegam a mais de 5%, como é o caso da Região Sul”, destaca o Diretor-Geral de Mainstream da divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.

O IPTL é um índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log, que tem grande confiabilidade por conta da quantidade de veículos administrados pela marca: 1 milhão ao todo, com uma média de oito transações por segundo. A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil, conta com mais de 30 anos de experiência e se adapta às necessidades dos clientes, oferecendo soluções modernas e inovadoras, a fim de simplificar os processos diários.

A Ticket Log compõe a linha de negócios de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil. Disponível para companhias de todos os portes e segmentos, a marca conecta empresas e pessoas por meio de soluções inovadoras e digitais de gestão de frotas e mobilidade, com o objetivo de simplificar processos e rotinas com informação, inteligência e de forma mais sustentável.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.