TechnipFMC e Petronas se unem na busca pela redução de emissões de gases de efeito estufa

Roberta Souza
por
-
20-11-2021 14:29:23
em Economia, Negócios e Política
TechnipFMC, Petronas, emissões Foto: reprodução google

Por meio do contrato de comercialização de tecnologia, a TechnipFMC utilizará e integrará a tecnologia de membrana licenciada da Petronas como parte de seu portfólio de produção em projetos

A fornecedora de serviços de energia offshore TechnipFMC e a Petronas Technology Ventures, uma subsidiária da Petronas, firmaram um acordo para comercializar uma membrana única de processamento de gás natural, que reduz as emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Veja também:

Por meio do contrato de comercialização de tecnologia, a TechnipFMC utilizará e integrará a tecnologia de membrana licenciada da Petronas como parte de seu portfólio de produção em projetos em todo o mundo, fora da China.

Conforme explicado pelas duas empresas na última quinta-feira, a tecnologia que remove dióxido de carbono e sulfeto de hidrogênio usando membranas umedecidas, é 30% mais eficiente do que os processos de tratamento de gás existentes e pode reduzir as emissões de GEE em quantidades significativas. Eles sublinharam que a membrana tem aplicações potenciais em ambientes de produção de hidrocarbonetos offshore e onshore.

União da TechnipFMC e Petronas

Luana Duffé, Vice-Presidente Executiva, New Energy Ventures da TechnipFMC, comentou: “Nossa capacidade de industrializar processos está no centro desta parceria, que é mais um passo importante nos esforços da TechnipFMC para ajudar nossos clientes a reduzir sua pegada de carbono upstream.”

Bacho Pilong, vice-presidente sênior de entrega de projetos e tecnologia da Petronas, informou: “Estamos empolgados em concretizar essa inovação que reduzirá efetivamente as emissões de GEE, juntamente com a TechnipFMC como nosso parceiro estratégico de comercialização. Acreditamos que esta colaboração irá inspirar soluções mais inovadoras para uma energia mais limpa e sustentável para um amanhã melhor”.

Nesta semana, a TechnipFMC também se juntou a outra empresa, a Scottish Orbital Marine Power para acelerar a comercialização global de tecnologia de energia das marés. Com a parceria, a TechnipFMC se tornará acionista do negócio de energia das marés com base na Escócia.

Ministério da Economia reduz imposto de importação de painéis solares e incentiva aquisição de energia renovável

O Ministério da Economia reduziu as porcentagens do Imposto de Importação sobre alguns componentes voltados à geração de energia. O objetivo é fomentar a diversificação da matriz energética brasileira por meio de fontes de energia renovável, além de ofertar uma redução no custo de geração e venda de energia. Entre os impostos reduzidos estão os de painéis solares, conversores de corrente contínua, baterias de lítio e partes de reatores nucleares. A decisão do Ministério da Economia foi concretizada nesta quarta-feira (18). Confira esta matéria na íntegra clicando aqui!

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos