Subsea 7 aumenta sua frota com a chegada do navio carretel Seven Vega

Valdemar Medeiros
por
-
13-11-2020 09:03:53
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Subsea 7 - navio - frota Navio seven da Subsea

A Subsea 7 recebeu a nova construção do navio carretel Seven Vega

De acordo com Phil Simons, vice-presidente executivo de Projetos e Operações da Subsea 7, a nova frota de navio foi projetada para instalar tecnologias de linhas de fluxo econômicas que atendam à tendência crescente de amarrações submarinas mais longas. Isso inclui sistemas complexos de tubo em tubo, piggyback e eletricamente rastreados por calor, risers, umbilicais e estruturas em profundidades de água de até 3.000 m (9.842 pés).

Leia também

O navio Seven Vega, que agora está carregando duto, vai trabalhar no projeto Manuel da BP no Golfo do México, um tieback submarino de dois poços para a plataforma de Na Kika, em lâmina d’água de até 1.900 m (6.233 pés).

Subsea 7 se comprometeu a gastar 25 milhões em navios

Em setembro, a Subsea 7 também se comprometeu a gastar US $ 25 milhões na conversão do  Seven Phoenix  para trabalhos de instalação de cabos eólicos offshore, já que seu navio de instalação de cabos  Seaway Aimery estará provavelmente lotado até 2022. A conversão foi iniciada e a embarcação deve voltar a integrar a frota no 2T 2021.

Além disso, a empresa publicou uma atualização sobre vários projetos em andamento em sua declaração de resultados do 3T. Na Noruega, o Seven Arctic completou a última fase offshore do projeto de Expansão Snorre para Equinor, enquanto o Seven Oceans  instalou uma linha de fluxo eletricamente rastreada em Ærfugl para a Aker BP.

Perspectiva de mercado para a nova frota

Quanto às perspectivas de mercado, a Subsea 7 vê os níveis de atividade aumentando no Golfo do México, com uma carteira de projetos envolvendo vinculações de baixo custo à infraestrutura existente.

No Brasil, as licitações são fortes para o trabalho do pré-sal, que se beneficia de reduções de preços favoráveis do petróleo, são robustas, e a Noruega também oferece oportunidades após a introdução de incentivos fiscais.

Em outros lugares, notadamente no Reino Unido, África e Ásia, as perspectivas são menos certas, com o timing de certos projetos na Arábia Saudita, incluindo Marjan 2, sob análise do cliente.

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.