Segundo sindicado, Azul Linhas aéreas já demitiu mais de mil trabalhadores

Flavia Marinho
por
-
08-07-2020 10:48:23
em Economia, Negócios e Política
Segundo sindicado, Azul Linhas aéreas já demitiu mais de mil trabalhadores Segundo sindicado, Azul Linhas aéreas já demitiu mais de mil trabalhadores

Sindicato pediu a intermediação do Tribunal Superior do Trabalho depois que as negociações com a companhia para um acordo foram paralisadas

A pandemia de Corona vírus continua fazendo vítimas também no âmbito da empregabilidade. A companhia aérea Azul demitiu funcionários da área de manutenção e da operação nos aeroportos. Andrade Gutierrez com vagas de emprego em obras na construção civil para Técnicos, Auxiliares e Desenhistas

Leia também

Segundo informações da coordenadora da Região Sul do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), Patrícia Gomes, mais de mil trabalhadores já foram dispensados em todo o país em um processo que começou na semana passada.

Segundo o Sindicato houveram demissões em Vitória, Goiânia, Rio e Salvador, sendo algumas delas por telefone. Patrícia declarou também que com estas medidas a empresa deixará de operar em 27 bases de pequenos aeroportos de todo o país.

A Azul não confirmou o número total de demissões e através de nota declarou que continua buscando soluções para enfrentar a crise ocasionada pela pandemia do novo corona vírus.

Azul informou que a crise da covid-19 afetou os negócios em todo o mundo, especialmente as companhias aéreas e que, como todas as empresas do setor, está buscando soluções para enfrentar os desafios, que incluem a preservação dos empregos de seus tripulantes.

A Azul tem um plano de demissão voluntária, mas segundo o presidente da Federação Nacional dos Trabalhadores na Aviação Civil, Sérgio Dias, a iniciativa não está tendo uma receptividade boa por parte dos empregados e com isso podem sim acontecer demissões pontuais.

A Azul fazia, antes da pandemia, aproximadamente 900 voos diários e hoje são apenas 250 e mesmo assim nos dias de pico. A previsão da companhia é ter em agosto apenas 35% da capacidade de operação que tinha antes da quarentena. A empresa negocia com o BNDES um empréstimo que a ajude a passar por este turbulento momento.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe