Raízen, produtora de açúcar e etanol de cana-de-açúcar, comprou nove usinas da Bioserv nesta segunda (08)

Flavia Marinho
por
-
08-02-2021 16:34:18
em Usina e Agronegócio
etanol - raízen - shell - usina - bioserv

Raizen do grupo Shell compra Louis Dreyfus Biosev por R$3,6 bi mais ações, e amplia domínio em açúcar e etanol no Brasil

A Raízen, a gigante produtora mundial em açúcar e etanol de cana-de-açúcar, assinou nesta segunda-feira (08/02) um acordo para comprar usinas da Louis Dreyfus Biosev, uma das maiores empresas do setor, em uma transação que envolverá pagamento de 3,6 bilhões de reais e ações. Aproveita e se inscreva, Raízen iniciou recrutamento e seleção para vagas de emprego em SP e MS.

ANÚNCIO

Leia também

De acordo com a Raízen, a compra contempla nove usinas de açucar e etanol estrategicamente localizadas (seis no Estado de São Paulo, duas no Mato Grosso do Sul e uma em Minas Gerais), representando uma capacidade instalada de moagem de até 32 milhões de toneladas de cana. A operação inclui também cogeração de energia, com capacidade de exportação de até 1.3 GWh de energia elétrica/ano, e uma área de 280 mil hectares de cana plantada.

Posicionada de forma competitiva no mercado, com eficiência operacional e disciplina financeira, a gigante produtora de etanol informa que a operação segue à risca os princípios de disciplina de capital e não impactará a alavancagem da empresa, preservando o perfil de crédito da companhia, que hoje é “grau de investimento” pelas três maiores agências de rating globais.

Com a integração, a Raízen, uma joint venture da Cosan e da Shell, passará a contar com um total de 35 usinas produtoras, totalizando uma capacidade instalada de moagem de 105 milhões de toneladas de cana e cerca de 1,3 milhão de hectares de cultivos, o equivalente a 15% da área plantada brasileira.

Se aprovado pelo CADE, pelo acordo, Cosan e a Shell deverão ficar com fatias de 48,25% da Raízen, enquanto os acionistas da Biosev, subsidiária da Louis Dreyfus, com os 3,5% restantes. Mas há possibilidade de essa fatia minoritária ser comprada pela Raízen no futuro, de acordo com algumas questões contratuais.

Sobre a transação entre as produtoras de etanol Raízen e Bioserv

A negociação envolve troca de ações e pagamento em caixa, visto que os ativos da Biosev serão integrados já líquidos de dívida. Uma vez concluída a transação, a Biosev se tornará uma subsidiária da maior produtora de etanol do Brasil, a Raízen e seus atuais acionistas migrarão para uma holding que receberá uma participação minoritária na companhia sem direito a voto. Abaixo o organograma da estrutura:

Os percentuais de participação acionária representados neste organograma estão matematicamente arredondados.
** Após o resgate das Ações Regatáveis (temporárias), participações no capital total de Shell e Cosan aumentarão respectivamente para 48,25%.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.