Potencial de biogás da cana de açúcar no Brasil pode superar as importações de gás natural da Bolívia

Paulo Nogueira
por
-
06-11-2020 10:06:09
em Energia Renovável, Usina e Agronegócio
Biogás gás natural cana de açúcar Bolivia Usina de Biogás

Usinas de biogás poderão ser negociados de forma igualitária no mercado de gás natural em breve, aumentando a produção de cana de açúcar e seus insumos para consumo também no mercado externo

O Brasil tem potencial para produzir entre 19Mm³ / d (milhões de metros cúbicos por dia) e 43Mm³ / d de biogás a partir dos derivados da cana-de-açúcar (vinhaça e torta de filtro) até 2030, segundo projeções. Apresentado quinta-feira(05) em fórum de biogás pela diretora de pesquisa de petróleo e gás da empresa de pesquisa energética EPE, Heloísa Borges, o maior valor é mais do que o dobro do gás natural que o país importa da Bolívia (19Mm³ / d).

Borges estima que a produção brasileira de cana-de-açúcar poderá crescer 1,5% ao ano na próxima década, chegando a 802Mt até 2030. No mesmo período, a produção de vinhaça e torta de filtro pode chegar a 471 bilhões de litros e 33Mt, respectivamente, afirmou.

Um dos mercados potenciais para o biogás derivado da cana-de-açúcar é o setor agrícola, que poderá demandar até 2030 até 11,4Bm³ (bilhões de metros cúbicos) – o equivalente a 6,3Bm³ de biometano, que pode substituir a mesma quantidade de diesel. 

O valor representa entre 45% e 70% do consumo estimado de diesel do setor para 2030. 

“O setor agrícola consome entre 12% e 15% da demanda nacional de diesel, e o Brasil é importador desse combustível”, disse Borges. 

Segundo a EPE, o Brasil produziu 294 toneladas de óleo equivalente a biogás em 2019, o que representou 0,09% da oferta total de energia e 2% da geração de energia elétrica do país.  

No ano passado o país contava com 533 usinas de biogás em operação, sendo reformuladas ou reformadas, com uma capacidade de produção combinada de 3,8Mm³ / d. As usinas estão concentradas principalmente nas regiões sudeste e sul. 

As unidades de produção que substituírem o diesel por biogás terão o direito de aumentar seu grau de eficiência energética ambiental e adquirir créditos de descarbonização, conhecidos como CBIOs, por meio do programa federal RenovaBio, José Mauro Ferreira, secretário de Petróleo, Gás e Biofulas do Ministério de Minas e Energia ( MME ), dito no evento.

Um projeto de lei do gás, que deve ser votado em breve no Senado, determina que qualquer tipo de gás que não se enquadre na definição de gás natural terá direito a tratamento igualitário desde que cumpra as especificações de qualidade da agência reguladora de petróleo e gás ANP , Disse Ferreira. 

“Isso permite que o biometano seja negociado no mercado de gás natural”, acrescentou.  

O ”PRÉ-SAL CAIPIRA”

Em outubro, o Brasil tornou-se o lar da maior usina de biogás de cana-de-açúcar do mundo.  Localizada no estado de São Paulo, a Geo Energética da Raízen tem capacidade para gerar 138.000 MWh / ano, o suficiente para abastecer 62.000 residências. 

A chefe de transição energética e renováveis ​​da empresa, Raphaella Gomes, disse que no futuro a usina será mais que uma usina de cana, biogás e se tornará uma refinaria integrada, utilizando etanol, bioenergia de bagaço de cana, biogás e etanol celulósico, entre outros insumos. 

“De vez em quando chegaremos a biomateriais, bioquímicos. É uma grande mudança do que fazemos hoje com os combustíveis fósseis para a biomassa ”, disse Gomes, acrescentando que o biogás é como o“ pré-sal rural ”do Brasil, mas mais próximo dos consumidores.  

Borges, Ferreira e Gomes participaram da 7ª edição do fórum de biogás da associação local do gás Abiogás.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.